O candidato das Forças Desarmadas

"Temos de novo, 37 anos depois, um confronto entre ditadura e democracia", escreve o jornalista Alex Solnik

www.brasil247.com - Militares e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva
Militares e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (Foto: ABr | Ricardo Stuckert)


Desde o início da campanha os eleitores têm dado o recado de que não vão deixar para fazer no segundo turno o que podem fazer no primeiro.

Há muito tempo Lula está em primeiro lugar e Bolsonaro em segundo.

O eleitor não quer experimentar, como quis em 2018 e se estrepou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Quer ou aquele que já mostrou que sabe governar ou aquele que está mostrando que não sabe governar.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os outros candidatos ficaram irrelevantes.

Não por seus defeitos, mas porque os eleitores já fizeram suas escolhas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Políticos e artistas começam a ouvir a voz rouca das ruas.

Gregório Duvivier e Caetano Veloso, que eram Ciro,  já engrossam o coro do Lula Já.

Tal como Nicole Puzzi, João Gordo, e tantos outros que repetem o mantra “Lula no primeiro turno”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O tucano Aloysio Nunes Ferreira já disse que, além de votar em Lula no primeiro turno, vai fazer campanha por Lula.

Queiram ou não, o clima das Diretas Já! está de volta.

O maior movimento popular da história do Brasil levou milhões de brasileiros às ruas e derrubou a ditadura sem derramar uma gota de sangue.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A emenda Dante de Oliveira foi derrotada no Congresso Nacional, mas a força das Diretas Já obrigou os mesmos parlamentares que a derrotaram, a votarem não no candidato das Forças Armadas - Paulo Maluf - e sim no candidato das Forças Desarmadas - Tancredo Neves.

Temos de novo, 37 anos depois, um confronto entre ditadura e democracia.

Entre o candidato das Forças Armadas e o candidato das Forças Desarmadas.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email