O Corvo (versão do golpe)

Ó pássaro das trevas que a noite me visitas / Veio apenas para apreciar meu sofrimento / Meu oculto arrependimento / de um golpe apoiar? / o corvo em tom solene se pôs a falar: foi culpa do PT

corvo
corvo (Foto: Guilherme Coutinho)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Em uma noite quente 

De um país decadente 

um humilde servente 

Sobre o golpe que apoiara

Estava a meditar 

 

Pensava na democracia morta 

Quando ouviu à sua porta 

Um barulho a incomodar

Quem és tu criatura que a noite me visitas

Será que queres comida ou é aquela gente esquisita do PT a militar

  

Na dispensa ele não tinha nada 

Apenas uma camisa amarelada 

E umas panelas já amassadas de tanto nelas bater 

Mas para sua surpresa a visita naquela noite era um corvo perdido, que pedia um abrigo em seu humilde lar 

 

- Ó pássaro das trevas que a noite me visitas

Veio apenas para apreciar meu sofrimento 

Meu oculto arrependimento 

de um golpe apoiar?

o corvo em tom solene se pôs a falar: foi culpa do PT

 

 

- Pássaro de mau agouro 

Sabes mesmo falar?

Estaria eu alucinando ou tu vieste elucubrando apenas para me caçoar?

Tu ouviste o que eu dizia, nos protestos na paulista, e na minha agonia, vieste me imitar?

- foi culpa do PT

 

Ave negra como a noite

Que me machucas como um açoite 

baixa minha adrenalina e responde se a gasolina a menos de 3 reais um dia vou pagar?

- foi culpa do PT

 

Pássaro ou demônio que negrejas 

Profeta ou que for que sejas 

vai embora do meu lar 

Eu não tenho mantimentos, para seu sustento, mas a ti vou confessar

Tenho  saudade daqueles tempos, que ainda bem me lembro,  em que fartura havia cá

- foi culpa do PT 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247