O crime de Lula foi (e é) significar a Soberania do Brasil e liderar América Latina

Até 2002, quando o Brasil era presidido por FHC e o PSDB, o Governo Federal exercia o papel de "Menino de Recado" da Casa Branca. Veio 2003, Lula assumiu o Governo brasileiro e, não só interrompeu o "acordo" com a ALCA, como inaugurou nova fase das relações diplomáticas do País com a habilidade extraordinária de Celso Amorim assumindo convivência inexistente entre o Brasil e os países da América do Sul

lula
lula (Foto: Walter Santos)

O Mundo aguarda com alta expectativa o julgamento pelo Tribunal Regional Federal - 4, em Porto Alegre, na próxima quinta-feira, 24, em razão de condenação em Primeira Instância, em Curitiba, pelo juiz Sérgio Moro - magistrado coordenador de todas as ações envolvidas com a Lava Jato, a partir do agiota de nome Youssef flagrado, em Brasília, comandando esquema de corrupção no Governo Federal.

Desde 2014, Moro é (melhor dizendo era) a figura temida de aura austera e de fama internacional. O tempo passou e o famoso juiz consolidou-se como parcial e "mão-de-ferro" porque teve pulso forte forçado apenas contra Lula e o PT. Basta ver que Aécio, Youssef, por exemplo, raiz de tudo já está solto com aval de Moro.

POR QUE LULA ESTÁ NO ALVO DE TUDO?

Até 2002, quando o Brasil era presidido por FHC e o PSDB, o Governo Federal exercia o papel de "Menino de Recado" da Casa Branca. Para se ter uma idéia desta força crucial, Bill Clinton "acordou" com FHC para o Pais liderar a ALCA - mercado de livre comércio na América Latina - envolvendo o distante México.

FHC topou e liderou essa tarefa secundária do Brasil.

Veio 2003, Lula assumiu o Governo brasileiro e, não só interrompeu o "acordo" com a ALCA, como inaugurou nova fase das relações diplomáticas do País com a habilidade extraordinária de Celso Amorim assumindo convivência inexistente entre o Brasil e os países da América do Sul.

Ao invés da ALCA, Lula passou a priorizar o MERCOSUL - grande mercado e relações da Geopolítica até então inexistente. Neste processo, o Brasil passou a liderar toda a América do Sul irritando o Governo dos EUA.

ALÉM DO LIMITE DO BRASIL

No segundo mandato, Lula ousou além da conta. Abriu diálogo comercial e geopolitico com China, Rússia, Índia e América do Sul consolidando o inexistente BRICS - potências em contra-ponto aos EUA.

Lula foi além ao liderar movimento com Países da África construindo sem meta pré-estabelecida a condição de Principal aliado africano fora da África.

Lula foi tão longe na sua dimensão global que chegou a defender em Jerusalém a criação do Estado Palestino, em 2010, como articulou com o Irã e a Turquia o melhor Acordo de Paz com o Ocidente, mas Barack Obama enciumado não aceitou. Tempos depois assinou Protocolo com Irã abaixo dos avanços propostos por Lula.

COM LULA, DILMA AVANÇOU

Veio o tempo e Lula elegeu Dilma Rousseff como sucessora. Ela teve a coragem e decisão de avançar com os BRICS criando em Brasília e Fortaleza o Banco Financiador desses Países e a NOVA MOEDA que iria concorrer com o Dólar.

Este foi o estopim para a Queda de Dilma, através de Golpe Parlamentar bancado pelos EUA, poderosos Ricos do Mundo, através do Congresso Nacional, Justiça Federal, MPF, PF sob a orquestração da Mídia Nacional.

Tudo sob anuência de Michel Temer, o silencioso Carrasco.

ANTES, ZÉ DIRCEU FOI O ALVO

Ora, se Dilma Rousseff foi eleita mesmo chamada de "Poste" - sem expressão eleitoral - imaginem se a disputa presidencial fosse liderada pelo ex-Ministro José Dirceu.

Seria o Furor Internacional diante de um dos mais qualificados quadros do Socialismo Global. Zé Dirceu tinha trânsito entre os Principais Líderes da Esquerda do Mundo, em especial da América Latina.

A Ultra Direita percebeu isso e criou o Mensalão. Zé Dirceu foi condenado sem Provas e com testemunho do Procurador Geral da República, Roberto Gurgel, e do presidente do STF, Joaquim Barbosa, de que não havia provas contra ele mas condenavam por um tal de Dominio do Fato, tese nazista seguida pela maioria do injusto STF.

O JULGAMENTO DO DIA 24

Todas as provas atestam que Lula não tem vínculo com o Triplex do Guarujá nem com desvios da Petrobras, como atestou Moro.

Em sendo assim, Lula será absolvido pela conduta normal de um Líder Político de tamanho Global.

COMO ESTÃO PARTIDOS E LIDERES CONTRA LULA

A partir do presidente Michel Temer, há comprovadas situações de envolvimento real de seus principais ministros com desvios de recursos públicos. No último caso, diretores da Caixa Econômica operavam para Temer. São muitas as denúncias.

Os demais adversários - FHC, Aécio Neves, José Serra, Geraldo Alkmin, etc, todos, sem exceção, foram envolvidos em escândalos de desvios de dinheiro com documentos comprobatórios.

Lula e Dilma e o PT não.

SÍNTESE

O Mundo, e não só o Brasil, precisa de Lula.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247