O erro histórico de ódio da Elite e a aliança com evangélicos e milicianos deu no que deu; Moro não se sustenta

Com o desmascaramento dos crimes de condução comprovada de Moro com Dallagnol e a presença dos ministros Luiz Fux, Fachin e Barroso validando a trama, o Brasil não só caminha para reparar o grave erro contra a Democracia soltando Lula, como vai exigir punição rigorosa contra os farsantes

(Foto: José Cruz - ABR)

Secularmente, a Elite brasileira sempre foi responsável pelos atrasos históricos sociais no país atraindo parte expressiva da Classe Média – esta intolerante com qualquer ameaça de pobres por perto. Nos últimos tempos, sob enredo de combate à corrupção, os ricos brasileiros desumanos contaram com o apoio fundamental de setores dos evangélicos e – “tchan tchan tchan” os milicianos, todos apoiando o significado Bolsonaro.

Em tempo: neste contexto, todos foram e são marionetes dos bilionários rentistas insaciáveis e da nova onda revigorada ideologicamente chamada de ultra-direita, terrível, a serviço da indústria armamentista, todos de olho nas riquezas naturais do Brasil.

A ASCENSÃO MÍNIMA GERA HORROR

A classe média um dia vai morrer de vergonha momentaneamente quando assumir que ela foi e é a grande timoneira do atraso ao vomitar preconceito desumano e uma ira sem condições de ver pobre, negro e minoria prosperar. É ódio desigual, ascendente pelo simples fato de enxergar a redução da desigualdade.

Mais recentemente, o ódio brotou pelos resultados de ascensão social expressiva dos pobres e minorias daí, com a Direita atrasada, a aversão anti-petista bancando prender Lula em trama descoberta de Moro/Dallagnol forjada comprovadamente na Lava Jato.

O DISCURSO MENTIROSO PELA ÉTICA

Como é fácil de constatar, em diversas fases da história o mote recentemente para criar terreno farto de mobilização popular foi o falso moralismo de combate à corrupção pela ética, através da Lava Jato, cuja operação flagrou as principais lideranças políticas de Centro-Direita – vide Aécio Neves, José Serra, Michel Temer, Moreira Franco, etc, mas o objetivo foi e é tirar Lula da disputa popular promovendo crime ao prendê-lo sem provas.

Moro e Dallagnol foram os responsáveis pela sucessão de arbitrariedades e crimes cometidos durante a Lava Jato, simplesmente com objetivo de, tendo respaldo no STF, prender Lula a qualquer custo para permitir a existência do maior atraso chamado Bolsonaro.

TUDO DESMASCARO: FOI FARSA

Só que, com o desmascaramento dos crimes de condução comprovada de Moro com Dallagnol e a presença dos ministros Luiz Fux, Fachin e Barroso validando a trama, o Brasil não só caminha para reparar o grave erro contra a Democracia soltando Lula, como vai exigir punição rigorosa contra os farsantes.

Tudo dentro da democracia sob olhar furioso dessa gente malvada

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247