O genocida adiado

O papel limitado da CPI está cumprido, a pressão popular precisa dar lastro para que as instituições se debrucem sobre o relatório, investiguem, julguem e punam o genocida de um genocídio, por ora, adiado

www.brasil247.com - Protesto contra o presidente Jair Bolsonaro no centro do Rio de Janeiro. 02/10/2021
Protesto contra o presidente Jair Bolsonaro no centro do Rio de Janeiro. 02/10/2021 (Foto: REUTERS/Ricardo Moraes)


Jair Bolsonaro cometeu crime de genocídio contra os povos indígenas, isso é fato. O contraditório relatório que retira a tipificação desse crime não pode se tornar motivo de desmoralização da CPI. 

Algum membro da CPI pode ter sustentado que há tantos crimes indefensáveis contra Bolsonaro, que o crime de genocídio podia ser a pedra no caminho da justiça.  

A polêmica sobre se Bolsonaro é ou não genocida pode ser a cortina de fumaça para encobrir os outros crimes e, em meio à discussão, o Procurador Geral da República engavetar o relatório. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Bolsonaro quer passar a ‘boiada’ e desviar da fome, da inflação, da trágica gestão de seu governo. Para que isso se torne possível, é preciso que haja um debate que coloque dúvida e que obstrua o caminho livre que o leva à cadeia. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

São tantos os crimes irrefutáveis contra Bolsonaro, especificados no relatório, que dificilmente ele sairá impune, mesmo que a mídia tente pautar e esconder a verdade. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A CPI não substitui a força do povo nas ruas, não podemos esquecer que Aziz, Renan e Tebet, senadores com atuação destacada na CPI, são golpistas, e Alessandro Vieira se elegeu na onda bolsonarista.  

O papel limitado da CPI está cumprido, a pressão popular precisa dar lastro para que as instituições se debrucem sobre o relatório, investiguem, julguem e punam o genocida de um genocídio, por ora, adiado. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email