O jatinho de Campos e a omissão da mídia

A mídia só não fez uma pergunta básica: a quem pertencia o famoso jatinho? Até hoje os donos da aeronave não vieram a público; os recursos usados para sua compra ou locação também não foram explicados

OLINDA, PE, 14.11.2013: EDUARDO CAMPOS/UNICEF/PE -  O governador Eduardo Campos   -  O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e o governo de Pernambuco lançam a 4ª edição Nacional do Selo Unicef Município Aprovado no Semiárido, nesta quinta-feir
OLINDA, PE, 14.11.2013: EDUARDO CAMPOS/UNICEF/PE - O governador Eduardo Campos - O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e o governo de Pernambuco lançam a 4ª edição Nacional do Selo Unicef Município Aprovado no Semiárido, nesta quinta-feir (Foto: Altamiro Borges)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Nesta semana, a Comissão de Investigação e Prevenção de Acidentes da Aeronáutica divulgou o seu relatório final sobre as causas da queda do jatinho, em agosto de 2014, que resultou na triste morte do presidenciável Eduardo Campos (PSB) e de mais seis integrantes da sua comitiva. Ela concluiu que o cansaço dos pilotos e as condições meteorológicas contribuíram para o acidente. "Não é finalidade nossa identificar a culpa ou a responsabilidade de quaisquer pessoas ou instituições. Nosso trabalho é voltado para prevenção", explicou o brigadeiro Dilton José Schuck, chefe do órgão.

A mídia privada, que adora fazer sensacionalismo com as tragédias, deu grande repercussão para o relatório. Ela só não fez uma pergunta básica: a quem pertencia o famoso jatinho? Até hoje os donos da aeronave não vieram a público; os recursos usados para sua compra ou locação também não foram explicados. O '"jatinho fantasma" segue gerando indagações em setores da sociedade.

Diante da divulgação do relatório, os familiares do ex-governador de Pernambuco questionaram o seu resultado. "O alegado cansaço e as falhas dos pilotos constituem culpa concorrente, precisando ser elucidada a possibilidade de erro de projeto", afirma a nota dos advogados da família. Mas ela não elucida a quem questionar. Quem é o dono do jatinho? A direção nacional do PSB, responsável legal pela aquisição da aeronave e pela prestação de contas junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), também não se posicionou.

Já a ex-verde Marina Silva, que voltou a ganhar os holofotes da mídia com as suas posições golpistas pelo impeachment de Dilma, também nada falou sobre o relatório final. Como substituta de Eduardo Campos na vaga de candidata do PSB, que tanto usou o "jatinho fantasma", ela deveria se pronunciar sobre o caso. Mas a tagarela preferiu o silêncio. Já a mídia sensacionalista, que adora escandalizar a corrupção na política, nada investigou sobre a procedência da aeronave. Estranho, muito estranho!

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247