O mais importante da nova bomba do Intercept

Não vai ter como Bolsonaro segurar Moro muito tempo. Afinal, trata-se de um descumpridor da Constituição no cargo de ministro da Justiça. Experiente e sabedor do apoio que a mídia corporativa brasileira dá a Sergio Moro, o jornalista americano Glenn Greenwald aplica doses homeopáticas que desgastam Moro praticamente todo dia



A nova reportagem do site The Intercept Brasil prova que Sergio Moro ordenou, ou, vá lá, sugeriu aos procuradores da Lava Jato, a produção de uma nota oficial que contestasse a defesa do ex-presidente Lula no processo do tal triplex do Guarujá. Essa nota oficial foi feita e "pautou" a imprensa na época. É aí que mora o perigo para o atual ministro da Justiça.

Na entrevista publicada hoje pelo Estadão, Moro diz que considera "absolutamente normal" conversas entre procuradores e juizes. As novas informações do The Intercept, contudo, mostram que não eram apenas "conversas". Sergio Moro era, de fato, "uma espécie de coordenador informal da acusação no processo do triplex", usando a expressão do próprio The Intercept Brasil.

Não vai ter como Bolsonaro segurar Moro muito tempo. Afinal, trata-se de um descumpridor da Constituição no cargo de ministro da Justiça. Experiente e sabedor do apoio que a mídia corporativa brasileira dá a Sergio Moro, o jornalista americano Glenn Greenwald aplica doses homeopáticas que desgastam Moro praticamente todo dia.

O ex-juiz não sofreria esse desgaste diário se tivesse agido de fato como juiz, como manda a lei. Mas aí Lula não seria condenado. Tampouco Jair Bolsonaro seria o presidente da República... Moro prevaricou e vai pagar caro por isso. Que assim seja.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email