Obrigado de novo, Paulo Guedes: você é craque!

"Nessa exuberante exibição de preconceito social (e racial) essa besta-fera revela até que ponto sua única faceta autêntica é a falsidade: especulador que se preste especula também com o câmbio, ou seja, se beneficia com a alta do dólar", critica o jornalista Eric Nepomuceno sobre o insulto do ministro Paulo Guedes às empregadas domésticas

O ministro da Economia, Paulo Guedes, faz palestra de encerramento do Seminário de Abertura do Legislativo de 2020
O ministro da Economia, Paulo Guedes, faz palestra de encerramento do Seminário de Abertura do Legislativo de 2020 (Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)

Por Eric Nepomuceno, para o Jornalistas pela Democracia 

Na tentativa de distrair atenções sobre o arquivo queimado que se chamava Adriano da Nóbrega e seus vínculos estreitos com jair Messias e seu trio de filhotes hidrófobos, vale tudo.

E nisso de vale tudo, o governo de Jair Messias é um prodígio: não há um único e solitário dia em que alguma bestialidade deixe de ser dita ou cometida. E, prodígio ainda maior, há dias em que várias são ditas simultaneamente ou quase.

Não há observador que não se deixe confundir. Por exemplo: na manhã desta quinta-feira 13 de fevereiro Jair Messias resolveu dedicar uns dez intermináveis minutos a disparar baboseiras diante dos repórteres que dia sim e o outro também se amontoam e se deixam humilhar miseravelmente no portão do Palácio da Alvorada.

Entre as bobagens e grosserias do dia, Jair Messias proferiu duas maravilhas. Primeiro, ao ouvir uma menção ao Greenpeace, em vez de dar uma resposta minimamente coerente preferiu dizer que o organismo é um lixo, uma porcaria. Depois, desabou sua fúria contra o conceito de Pátria Bolevariana. Assim mesmo: Bolevariana. 

E numa clara demonstração de que sua falta absoluta de noção é galáctica, Jair Messias afirmou que o inqualificável Sergio de Camargo, o tal negro que entre outras patetices diz que a escravidão foi boa para os descendentes de escravos, é uma ‘excelente pessoa’. 

(Preste atenção, Regina Duarte, que essa figura repulsiva será seu subordinado. Você vai manter sua nomeação como presidente da Fundação Palmares? Vai se submeter a semelhante absurdo?)  

Pois bem: isso tudo, vale reiterar, em escassos dez minutos.

E mesmo assim, nada se compara a duas – e apenas duas – frases disparadas em poucos dias pelo seu ministro de Economia, o ex-funcionário de Augusto Pinochet que se esmera em mesclar uma prepotência aberrante com seguidas demonstrações de estupidez, Paulo Guedes.

Primeiro, chamou funcionário público de ‘parasita’. Para quem defende um Estado mínimo ou até nulo, nenhum problema: afinal, ele já não disse e repetiu que, se dependesse apenas de sua vontade, até o Palácio da Alvorada seria privatizado?

O problema é que não faltou quem tenha se indignado com a ofensa. E também houve quem lembrasse que o exterminador do Estado frequentou escola pública, prestou concurso público e, para culminar, é filho de uma funcionária pública. 

A dinheirama que ganhou no mercado financeiro, aliás, é resultado de pura especulação. Ou seja, do trabalho de um verdadeiro parasita.

Dias depois, saiu-se com um arroubo de sinceridade espantoso: ao aprovar a desvalorização do real diante do dólar (só este ano supera a casa dos 6%), disse que já passou da hora de acabar com a festa de empregadas domésticas frequentando a Disneylândia. 

Pois também nessa exuberante exibição de preconceito social (e racial) essa besta-fera revela até que ponto sua única faceta autêntica é a falsidade: especulador que se preste especula também com o câmbio, ou seja, se beneficia com a alta do dólar. 

E onde é mesmo que Guedes, subitamente transformado em garoto propaganda das praias brasileiras, passou suas férias de janeiro? Em Miami.

Parabéns, Paulo Guedes, de novo parabéns. 

Mesmo sem ter visto Jesus na goiabeira, sem enxergar um comunista espreitando debaixo de cada cama e atrás de cada porta, mesmo sem promessas de resistir ao preço que for ao ‘marxismo cultural’, você é craque.

Aliás, tremendo craque: consegue estar no mesmo nível de todas e cada uma das aberrações do governo de Jair Messias sem perder a postura galharda, sem perder esse ar de quem acha que vale alguma coisa. 

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247