Orçamento para 2018 penalizará ainda mais a população

Uma pergunta que temos de fazer: para onde vai o dinheiro público federal no próximo ano? A resposta são os R$ 387 bilhões que Michel Temer reserva no PLOA 2018 para o pagamento de juros e encargos da dívida ao 'mercado financeiro'

Bras�lia - O presidente Temer e o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles participam do lan�amento do Programa BNDES Giro, que visa simplificar pela internet, a concess�o de cr�dito (Antonio Cruz/Ag�ncia Brasil)
Bras�lia - O presidente Temer e o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles participam do lan�amento do Programa BNDES Giro, que visa simplificar pela internet, a concess�o de cr�dito (Antonio Cruz/Ag�ncia Brasil) (Foto: Pedro Uczai)

Não temos a intenção de propagar o caos. Mas o povo brasileiro precisa saber que 2018 poderá ser um ano muito difícil caso a Proposta de Lei Orçamentário (PLOA 2018) enviada pelo Governo de Michel Temer (PMDB) ao Congresso Nacional seja aprovada. A peça orçamentária traz reduções em áreas estratégicas para o desenvolvimento do país, que vão desde a pesquisa científica até o estímulo à agricultura familiar.

O Ministério das Cidades, por exemplo, terá redução orçamentária de 86%. Investimentos em mobilidade urbana praticamente foram extintos, dada a redução de 98% dos recursos alocados para a área. O Ministério da Integração Nacional viu seu orçamento ser reduzido em 72%, enquanto pastas como o Turismo e Esporte tiveram reduções na ordem de 68% e 67%, respectivamente.

Populações historicamente marginalizadas pelo poder público podem se preparar: políticas de enfrentamento a violência e de promoção de autonomia das mulheres tiveram seus orçamentos encolhidos em 74%. Recursos para a promoção da igualdade racial caíram 34% e o orçamento para a proteção e promoção dos direitos indígenas encolheu 12%.

Programas que buscam a promoção e defesa dos direitos da criança e do adolescente caíram 69%, impactando a qualidade das políticas públicas voltadas para a nossa juventude. Pessoas com deficiência também serão prejudicadas com 56% a menos de investimentos em seus programas. A reforma agrária teve seu orçamento diminuído em 44%, ao passo que a agricultura familiar perderá 37% do montante destinado ao seu desenvolvimento.

Uma pergunta que temos de fazer: para onde vai o dinheiro público federal no próximo ano? A resposta são os R$ 387 bilhões que Michel Temer reserva no PLOA 2018 para o pagamento de juros e encargos da dívida ao 'mercado financeiro'. Para o governo, o povo brasileiros e suas demandas ficam preteridos às especulações e ao rentismo do sistema financeiro. Não concordamos com essa peça orçamentária e vamos usar o espaço do Parlamento para denunciar esses abusos contra o povo brasileiro.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247