Os demônios dos bastidores do golpe monstruoso

Proprietários rurais concentradores de terras e de riquezas, que usam as terras para lucrar e não para alimentar o povo brasileiro, disseram que pedirão a Temer, caso o traidor assuma a presidência, para colocar as Forças Armadas no encalço dos militantes da reforma agrária

mst sem terra
mst sem terra (Foto: Dom Orvandil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Querido Médico Veterinário Airoldi Lacroux Bonetti Júnior, Uruguaina, RS

Receber pelo what’s app sua homenagem e sua animação com esse trabalho que faço aqui renova meu fôlego na luta, único caminho da fé legítima. Mais ainda quando o amigo testemunha que compartilha as postagens entre seus contatos e participa deste blog através de comentário. Agradeço emocionado!

Aumenta mais e mais a convicção por parte de nosso povo de que vivemos sob a ameaça de um golpe contra a democracia, com graves consequências sociais e econômicas no atentado de nossos direitos.

Diante da opinião pública demonstrada por pesquisas e mobilizações há duas reações.

Uma por parte dos golpistas, sem argumentos, alegam que se trata de um impeachment e não de golpe. Na descabida defesa do indefensável os golpistas não conseguem argumentar e se encolhem protegidos no pobre universo dos ratos roedores da paz.

Outra, com crescente e gigantesca repercussão internacional, a de que é golpe sim. Pior, o golpe é comandado por marginais da pior espécie, como se constata em toda a parte com referência ao traidor e conspirador Michel Temer e do despudorado ladrão e réu Eduardo Cunha.

As reações contra o golpe se robustecem a cada dia, algumas com tendência à anarquia, mas válidas pelo sentido de resistência.

Neste dia 26 de abril o líder e dirigente da Central dos Movimentos Populares, Luiz Gonzaga da Silva, advogou a ocupação do Palácio do Planalto para defender a Presidenta Dilma do golpe. É certo que Gegê, como é conhecido, não fala isoladamente. Muita gente resistirá de todas as formas. Eu conheço muitas que se dispõem a tudo, inclusive a entregar suas vidas em defesa da democracia e da Constituição contra a barbárie do golpismo.

Indignado, desde a tribuna do Senado, o combativo Senador Telmário Mota, eleito por Roraima, conjeturou como se sentirão os chefes militares ao ter que bater continência para o conspirador, traidor e investigado por crime de corrupção Michel Temer, caso esse farsante sente indignamente na cadeira presidencial.

Penso muito nisso. Sei de fonte segura que as Forças Armadas pensam em nunca mais emprestar sua missão constitucionalmente definida para defender a Pátria para golpear a democracia, como o fizeram fascistas que usurparam o poder usando as três armas para nos perseguir, prender, torturar e matar a partir da aventura golpista de 1964.  

Mas me pergunto em o que pensam o Ministro da Defesa e os chefes militares diante da ameaça à sagrada Constituição Federal por parte de uma gangue irresponsável e sem moral. De que lado se colocariam nessa conjuntura tenebrosa?

Os golpistas já anunciam suas intenções diabólicas em usar as Forças Armadas para perseguir novamente o povo. Visando ameaçar e destruir um dos setores dos movimentos sociais mais combativos e respeitados nacional e internacionalmente, o MST, a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), formada por poderosos proprietários rurais concentradores de terras e de riquezas, que usam as terras para lucrar e não para alimentar o povo brasileiro, disseram que pedirão a Temer, caso o traidor assuma a presidência, para colocar as Forças Armadas no encalço dos militantes da reforma agrária.

O deputado Marcos Montes, que desonra o bom povo de Minas Gerais, presidente desse monstrengo, disse em tom criminoso contra as Forças Armadas e o MST: “Às vezes é necessária uma ação em nível nacional. Por isso a necessidade de resgatar o papel das Forças Armadas”. Para ele, destruir as veias abertas do povo na luta contra a opressão é “resgatar o papel das Forças Armadas”(leia mais aqui).

O golpe marcha em tom criminoso contra a Constituição, a Democracia e a luta na construção de uma sociedade mais justa, que os golpistas odeiam.

O papelão que tentam impor ao Brasil tem duas dimensões.

Uma é a de uma aparência confusa para a maioria do povo brasileiro, iludido com o discurso anticorrupção e pelos meios tradicionais de comunicação, todos traidores, mentirosos, golpistas e manipuladores.

A outra é a dos bastidores, onde é tramado e de longa data arquitetado o monstro. Temer e Cunha são criaturas excrescentes e odiosas, mas são mandaletes de demônios poderosos que se escondem nas trevas.

Lá escondem suas caras sanguinárias a FIESP, a Globo com seus recados confusos para enganar, parte do judiciário, inclusive do STF, da polícia federal, dos fascistas de ocasião, das terríveis corporações privadas internacionais de petróleo, produtoras de guerras em todo o mundo e a indústria de armamento pesado, juntamente com a OTAN articulada com terroristas do modelo Estado Islâmico.

No teatro de horror já é possível vislumbrar os chifres do golpe monstruoso, todos apontados para o povo, para os trabalhadores e para os pobres.

Os chifres são: desemprego ainda maior, atropelo dos direitos sociais, quebradeira das empresas nacionais, esvaziamento dos investimentos sociais, enfraquecimento da democracia, aviltamento na soberania nacional com o Brasil cabisbaixo entregue ao Norte, criminalização e policiamento das lutas pelos direitos, com prisão e condenação das lideranças populares, usando, inclusive, a malfadada e terrorista lei de segurança nacional, considerando trabalhadores, mulheres, negros, indígenas, intelectuais, religiosos comprometidos com a luta, artistas etc como terroristas.

Solução para barrar esse monstro? Resistir com muitas mobilizações populares, de massas e com educação cidadã.

  • Abraços críticos e fraternos na luta pela justiça e pela paz sociais.
  • Dom Orvandil, OSF: bispo cabano, farrapo e republicano, presidente daIbrapaz, bispo da Diocese Brasil Central e professor universitário, trabalhando duro sem explorar ninguém.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247