Pelo fim da Lava Jato

Depois das revelações feitas pelo jornalista Glenn Greenwald no The Intercept, não há outro caminho possível que a nulidade de todos os processos da Lava Jato. Trata-se também de um processo de sistemática desnacionalização da economia brasileira com a quebra de setores estratégicos e, por conseguinte, num desastre social de enormes proporções

Pelo fim da Lava Jato
Pelo fim da Lava Jato (Foto: José Cruz/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Depois das revelações feitas pelo jornalista Glenn Greenwald no The Intercept, não há outro caminho possível que a nulidade de TODOS os processos da Operação Lava Jato, porque não se trata apenas da confirmação da perseguição, julgamento e condenação injustas e arbitrárias contra o presidente Lula, bem como a interferência direta da força-tarefa da Lava Jato no resultado eleitoral de 2018, em conluio com a extrema-direita neofascista, capitaneada por Bolsonaro.

Trata-se também de um processo de sistemática desnacionalização da economia brasileira com a quebra de setores estratégicos, como da construção civil e o setor de óleo e gás, aprofundando o quadro da crise econômica, gerando desemprego e, por conseguinte, num desastre social de enormes proporções.

Também é preciso lembrar da criminalização da política, desarticulando o sistema partidário brasileiro, prejudicando o pacto político que sustenta a república e a democracia brasileira desde 1988. A falta de uma legislação efetiva contra o abuso de autoridade de juízes e procuradores permite absurdos como os praticados na Lava Jato.

Foi desnudado também um profundo desprezo dessa turma para com o congresso nacional, escancarando o caráter autoritário e bonapartista da “República de Curitiba”, o que também explica a sintonia fina com o governo Bolsonaro.

A cobertura repugnante das organizações Globo, braço de comunicação da Lava Jato, pode ser lida como uma ação de autoproteção, pois a “Vênus Platinada” pode aparecer nos vazamentos. Basta ver como os telejornais globais tentam desqualificar Greenwald e o Intercept o tempo todo, além de minimizar os fatos gravíssimos.

Por essas e outras defendo a nulidade total da operação Lava Jato. Não dá para tergiversar com uma operação que foi toda amparada em métodos de exceção, negando o princípio constitucional da presunção de inocência.

Daí, numa conjuntura fascistizante, o #LulaLivre representa a permanente denúncia do estado de exceção e a defesa da democracia para todas e todos. Só a partir da nulidade dos processos da Lava Jato para repactuar minimamente a democracia no Brasil.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247