Pichação fascista em BH: “Jornalista bom é jornalista morto”

"O fascismo avança. Se não reagirmos, eles passarão", escreve a jornalista Tereza Cruvinel sobre a pichação encontrada na avenida Alfredo Balena, em Belo Horizonte

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

O tapume de uma obra na avenida Alfredo Balena, em Belo Horizonte, amanheceu com uma pichação fascista de arrepiar: “Jornalista bom é jornalista morto”. E em outra parte: “Colabore com a limpeza do Brasil, mate um jornalista, um artista comunista por dia”.

A presidente e o vice-presidente do Sindicato, Alessandra Cezar Mello e Daniel Augusto Resende Camargos, respectivamente, fizeram um boletim de ocorrência e uma denúncia ao Ministério Público, pedindo a identificação do autor ou autores. Câmeras de segurança da loja ao lado do tapume poderá ajudar na identificação.

- Depois nós viremos aqui trocar esta sujeira por um belo grafite em que estará escrito. Jornalista bom é jornalista vivo e que incomoda – disse Alessandra.

O fascismo avança. Se não reagirmos, eles passarão.

Pichação fascista contra jornalistas 1

 

Pichação fascista contra jornalistas 2

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email