Pode ser que a nação sobreviva

Os instrumentos estão à mesa, o paciente chamado Brasil respira através de aparelhos, está entre a vida e a morte, entre a luz e as trevas, entre a barbárie e a civilização

Entender os motivos que levaram a extrema direita ao poder no Brasil trazem à luz uma série de alternativas, algumas muito disseminadas no senso comum, como a que defende o desgaste dos políticos e dos partidos. Também há a questão histórica da mídia que trabalha em conluio com o capital no sentido de manobrar a opinião pública de acordo com os seus interesses corporativos.

Alguns especialistas acreditam que a esquerda perdeu território político porque não soube conduzir um canal com efeito real nas redes sociais, como fez a extrema direita criando grupos em todas as plataformas e divulgando sua ideologia, encontrando seguidores que multiplicaram-se em milhares e depois milhões de outros seguidores, o que proporcionou uma onda conservadora nunca vista na nossa história recente.

Outra constatação sugere a pouca intensidade no diálogo da esquerda nos governos anteriores com os campos populares. Os programas sociais foram muito bem avaliados, mas o motorista que dirige o ônibus que me leva ao trabalho, disse que "graças ao PROUNI, minha filha pode entrar na faculdade, e graças ao Minha Casa, Minha Vida, minha família tem casa própria". Logo depois, era período eleitoral, disse que votaria em Bolsonaro, "porque o PT quebrou o país".

Tenho o sentimento de que a esquerda tinha de promover um barulho efetivo na propaganda dos benefícios realizados nos seus governos. Sabemos que o uso do discurso popularesco não está dentro de suas estratégias, mas faltou 'bater no peito' e dizer um "fomos nós que fizemos". Os avanços dos governos Lula e Dilma ficaram dentro de uma bolha não alcançando quem vive fora dela.

Em 2020 teremos eleições municipais e, com o desgaste do governo federal, a extrema direita terá dificuldades em manter a pegada e o galope fascista de 2018. Os instrumentos estão à mesa, o paciente chamado Brasil respira através de aparelhos, está entre a vida e a morte, entre a luz e as trevas, entre a barbárie e a civilização. Então, vamos organizar todos os nossos compromissos com a nação, pode ser que ela sobreviva.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247