Poder civil encarna no STF contra o fascismo

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bonapartismo em questão

A reação unânime do STF de manter preso em flagrante delito o deputado fascista Daniel Silveira(PSL-RJ) que gravou declaração favorável à  extinção do STF e da volta do AI-5 ressuscitou a força do poder civil; este, nos últimos dois anos de poder bolsonarista, entrou em colapso; o movimento fascista cresceu de tal forma, nesse período, incensado pelo seu chefe maior, presidente da República, que os demais poderes, legislativo e judiciário se apequenaram; a avalanche fascista levou tudo de roldão; mas, o movimento radical entrou em crise por conta das suas próprias contradições; o fundamentalismo religioso bolsonarista está em franca oposição à sociedade que clama pela ciência diante do novo coronavírus; não será a negacão da pandemia que fará a cabeça do povo, mas as vacinas; o investimento em saúde é um clamor popular contra o teto de gasto, enquanto o presidente privilegia armamento da população; completamente, fora da ordem. Já há racha no Congresso; as bases pressionam os parlamentares a não entrar nessa e, sim, fortalecer a vacinação da população; Bolsonaro já perdeu mais essa.

Base militar

Outra grande contradição do governo que passa a fortalecer o poder civil é, justamente, sua controvertida base militar que tomou conta do executivo em tarefas para as quais se revela fracasso; Federação Nacional de Prefeitos pede a cabeça do general Pazzuelo; a condução, por ele, da pandemia, desmoraliza as forças armadas; a população está irritadíssima com a incompetência do Ministério da Saúde; despenca, portanto, popularidade do capitão; o STF, agora, dá o troco ao golpe que recebeu do general Villas Boas, que garantiu, no grito, a prisão de Lula; o ministro Lewandowiski botou prá quebrar em cima do general, abrindo inquérito conta ele; completa o contrataque do STF, a ação do ministro Alexandre de Moraes contra o aliado do presidente em ação terrorista contra a Constituição; o Supremo, portanto, responde em ao que foi clara intervenção militar no judiciário brasileiro; tais contradições e muitas outras acumularam passivos contra o autoritarismo bolsonarista militarizado; são elas que culminaram com a ação política exorbitante do deputado bolsonarista.

De onde veio a inspiração?

O parlamentar carioca explicitamente antidemocrático foi, essencialmente, influenciado por quem para propor fechamento do STF e implantar o AI-5? A ameaça de Bolsonaro de empastelar o Supremo e defender o AI-5 na porta do Palácio do Exército, em 2019, deixou claro seu propósito, ou seja, o mesmo manifestado pelo deputado Silveira; reação radical dos 11 ministros em reiterar permanência dele prisioneiro em flagrante delito contra a democracia, coloca em cena o Poder Civil que o STF passa a representar; a frase do ministro Fachin de que é intolerável a interferência no Judiciário, diante do deboche do general Villas Boas, acompanhada da do seu colega Gilmar Mendes de que  Ditadura Nunca Mais, impactou o Legislativo; o presidente da Casa, deputado Arthur Lira(PP-AL) tenta jogar água na fervura, a oposição pressiona pela punição do parlamentar e o Planalto, aliado de Silveira, orienta sua liderança a defender libertação imediata do parlamentar preso; essa orientação/exigência tem ou não o peso dos militares que apoiam Bolsonaro, para fazer o STF, de novo, fugir prá frente? A ação do Supremo abalou o cenário republicano e o colocou em franca oposição ao bolsonarismo bonapartista autoritário; a guerra está aberta: poder civil x poder militar.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email