Prefeito de Nova York cria o Fujair

"Não há covardia maior – nem crime mais hediondo - do que torturar alguém. Bater em quem está nu e amarrado, sem poder sequer se defender é o cúmulo da pusilanimidade. E quem admira torturador é mais covarde ainda", diz Alex Solnik, do Jornalistas pela Democracia; "O prefeito de Nova York, Bill De Blasio enquadrou nessa categoria o atual presidente da República do Brasil – cujo ídolo é o torturador Brilhante Ustra -, ao saber que desistiu da homenagem que receberia da Câmara de Comércio Brasil-EUA"

Prefeito de Nova York cria o Fujair
Prefeito de Nova York cria o Fujair (Foto: Esq.: Reuters / Dir.: Alan Santos - PR)

Por Alex Solnik, colunista do 247 e membro do Jornalistas pela Democracia 

Não há covardia maior – nem crime mais hediondo - do que torturar alguém. Bater em quem está nu e amarrado, sem poder sequer se defender é o cúmulo da pusilanimidade. E quem admira torturador é mais covarde ainda.

O prefeito de Nova York, Bill De Blasio enquadrou nessa categoria o atual presidente da República do Brasil – cujo ídolo é o torturador Brilhante Ustra -, ao saber que desistiu da homenagem que receberia da Câmara de Comércio Brasil-EUA.

"Jair Bolsonaro aprendeu da maneira mais difícil que os nova-iorquinos não fecham os olhos para a opressão" escreveu De Blasio, o primeiro a pedir que o Museu de História Natural cancelasse o evento que seria realizado ali. "Nós chamamos atenção para sua intolerância. Ele fugiu. Nenhuma surpresa – valentões não aguentam um soco. Já vai tarde, Jair Bolsonaro. Seu ódio não é bem-vindo aqui".

Depois de renunciar, Jânio Quadros recebeu o epíteto de "Fujão".

O prefeito de NY acaba de criar o "Fujair".

(Conheça e apoie o projeto Jornalistas pela Democracia)

Conheça a TV 247

Mais de Blog

blog

Palocci é o delator coringa

Bastou a coisa apertar para o lado da Lava Jato que o Ministério Público Federal coloca Antonio Palocci no pau-de-arara e vaza alguma delação bombástica para O Globo.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247