Presidência da Câmara para Eduardo Cunha foi comprada por R$ 30 milhões

Com a discricionariedade do cargo, Cunha orquestrou o impeachment da presidente eleita Dilma Rousseff e, consequentemente, a posse de seu amigo e correligionário Temer

Brasília- DF 01-07-2015- Vice-Presidente Michel Temer, Eduarado Cunha, Renan Calheiros, Presidente do PT, Rui Falcão durante posse da presidente do PCdoB, Luciana Santos. Foto: Lula Marques/ Agência PT
Brasília- DF 01-07-2015- Vice-Presidente Michel Temer, Eduarado Cunha, Renan Calheiros, Presidente do PT, Rui Falcão durante posse da presidente do PCdoB, Luciana Santos. Foto: Lula Marques/ Agência PT (Foto: Esmael Morais)

Não foi só o silêncio de Eduardo Cunha que a JBS comprou para atender Michel Temer. A própria eleição na presidência da Câmara para o deputado cassado custou R$ 30 milhões, segundo a delação de Joesley Batista.

Segundo o delator da Lava Jato, Cunha “saiu comprando um monte de deputados Brasil a fora” para eleger-se presidente da Câmara.

Com a discricionariedade do cargo, Cunha orquestrou o impeachment da presidente eleita Dilma Rousseff e, consequentemente, a posse de seu amigo e correligionário Temer.

Nesse mesmo período, pré-golpe, a mesma JBS afirma ter bancado a queda de Dilma pagando propina de R$ 300 mil para Michel Temer alimentar seu marketing político.

É por essas e outras que ainda virão que Temer tem que sair e novas eleições diretas já devem ser convocadas. O povo tem o direito de eleger um novo presidente, em nome da paz social, do emprego e do desenvolvimento.

Assista ao vídeo:

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247