Procuradores de pelo em ovo

"O espírito persecutório do Ministério Público contaminou a Lava Jato e vice-versa. Não basta enfraquecer ou extinguir a Lava Jato, é preciso colocar freios na sanha de vários Torquemadas que corrompem o MPF, com Lava Jato ou sem Lava Jato", escreve Alex Solnik, do Jornalistas pela Democracia

Carlos Fernando Lima, Deltan Dallagnol e Januário Paludo
Carlos Fernando Lima, Deltan Dallagnol e Januário Paludo (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Alex Solnik, do Jornalistas pela Democracia

A capacidade de alguns procuradores do Ministério Público Federal de procurar (e achar) pelo em ovo é inesgotável.

Senão, vejamos.

Afirmam que a Fecomercio pagou despesas da defesa do ex-presidente Lula.

Baseados em quê?

A secretária de Zanin, advogado de Lula e da Fecomercio cobrou, certamente por engano, da Fecomercio, reembolso de R$1424 por uma passagem de avião Brasília-São Paulo no dia 1o. de fevereiro de 2017, quando o advogado compareceu a uma audiência da delação de Delcídio do Amaral.

O provável erro da secretária levou o MPF a dizer na peça de acusação a Zanin e outros advogados que “muitas vezes os interesses patrocinados claramente não eram de nenhuma das entidades do sistema S”.

Muitas vezes? Qual foi a segunda? Há recibo de algum outro reembolso?

E mais: reembolso de uma passagem de avião significa “interesse patrocinado”?

Alguém em sã consciência imagina ter havido um acordo para a Fecomercio bancar despesas de Zanin com Lula sete anos depois de Lula deixar o poder? Que vantagem a Fecomercio levaria?

O erro de uma funcionária produz ilações que podem ser feitas por autores de telenovelas, não por procuradores da República.

Mais forçação de barra do que essa para envolver Lula numa questão que passa a milhares de quilômetros dele não existe.

Devem estar se retorcendo no túmulo os constitucionalistas que criaram o MPF na constituição de 1988 para serem os defensores do interesse público.

Jamais o fizeram desconfiando que um dia seria usado para fins de perseguição política.

Jamais o fariam se soubessem que criavam o mecanismo de uma nova Inquisição, que joga na fogueira a torto e a direito tanto culpados quanto inocentes.

O espírito persecutório do Ministério Público contaminou a Lava Jato e vice-versa.

Não basta enfraquecer ou extinguir a Lava Jato, é preciso colocar freios na sanha de vários Torquemadas que corrompem o MPF, com Lava Jato ou sem Lava Jato.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email