PSDB-SP fuzila Aécio

O encontro secreto entre Aécio Neves (PSDB-MG) e o ilegítimo Michel Temer (PMDB) atiçou o pelotão de fuzilamento do tucanato paulista/ Temer chamou Aécio na noite da última sexta-feira (18) para uma reunião no Palácio do Jaburu. Embora licenciado da presidência da legenda desde maio, Aécio tem negociado com Temer a permanência do PSDB no governo — o que não é consenso no ninho

Michel Temer Aécio Neves
Michel Temer Aécio Neves (Foto: Esmael Morais)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

O encontro secreto entre Aécio Neves (PSDB-MG) e o ilegítimo Michel Temer (PMDB) atiçou o pelotão de fuzilamento do tucanato paulista.

Temer chamou Aécio na noite da última sexta-feira (18) para uma reunião no Palácio do Jaburu.

“A presença de Aécio Neves hoje, em reuniões internas ou públicas, só nos causa desconforto e embaraços. Prove sua inocência, senador, e aí sim retorne ao partido”, disparou em nota, neste domingo (20), o vereador Mario Covas Neto, presidente do PSDB da cidade de São Paulo.

Embora licenciado da presidência da legenda desde maio, Aécio tem negociado com Temer a permanência do PSDB no governo — o que não é consenso no ninho.

“Que fique claro: quem pode falar em nome do PSDB é quem está no exercício da presidência. No caso, o senador Tasso Jereissati”, diz outro trecho do comunicado da seção paulista do partido.

Após o tiroteio interno no PSDB, Temer jurou que não interfere noutros partidos.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247