Quatro dias são uma eternidade

É um trabalho mesmo de formiguinha, dia após dia. Na verdade, faltando apenas 4 dias, é um trabalho imenso que temos pela frente. Claro que, comparado aos disparos criminosos de fake news, financiados por caixa 2, o nosso trabalho é mais difícil, mais árduo

Quatro dias são uma eternidade
Quatro dias são uma eternidade

Sabem que dia é hoje? 24 de outubro de 2018. E sabem quantas pessoas tinha ontem nos Arcos da Lapa? 70 mil pessoas. Boa noite. Me lembrei daquela música linda do Walter Franco: "Tudo é uma questão de manter a mente quieta, a espinha ereta e o coração tranquilo". Eu adoro o Walter Franco. Só que a minha mente ta explodindo, a minha espinha ta doendo e eu to com taquicardia. Faltam 4 dias. E o meu projeto foi justamente esse: deixar registrado aqui os dias que antecedem as eleições. A expectativa, os sonhos, o medo. Porque vocês já devem ter percebido: ainda que as pesquisas indiquem pouca alteração e o quadro se mantenha relativamente estável (houve uma pequena diferença a nosso favor), o fato é que tudo permanece em aberto. E a escrita é o que mais combina com essa abertura. 

Nessas horas, o que vale mesmo são os pequenos gestos. Como de um internauta que me disse todo cheio de orgulho: hoje consegui trazer dois bolsonaristas pro nosso lado. A história dessas eleições é a história dessas pessoas anônimas, no trabalho, nas ruas, conscientizando outras que não conseguiram ainda perceber o que está em jogo nessas eleições. 

É um trabalho mesmo de formiguinha, dia após dia. Na verdade, faltando apenas 4 dias, é um trabalho imenso que temos pela frente. Claro que, comparado aos disparos criminosos de fake news, financiados por caixa 2, o nosso trabalho é mais difícil, mais árduo.

Estou vendo a minha frente uma dessas militantes incansáveis. Ela não carrega adesivos, nenhuma marca política. Ela nem é filiada a partido político. Está tentando convencer um bolsonarista pobre, cujo filho estuda no Colégio Pedro II. É incansável a sua determinação. Tranquila, não se exalta em momento nenhum. Ela sabe quais os pontos a serem abordados nessa situação: a valorização do ensino público empreendida por Haddad; o risco que o estudante do Colégio Pedro II corre, em caso de uma vitória do adversário com sua política de privatização da educação. A nossa militante anônima sabe que não adianta apelar pra grandes discursos. Ela vai no ponto certo: aquele que afeta diretamente o referido bolsonarista. 

É o método Paulo Freire. 

A história dessas eleições passa por essa militante anônima. Ela sabe que 4 dias são uma eternidade.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247