Queda de Serraglio é parte da Operação Salva Temer

"O mínimo que Temer esperava de um ministro da Justiça era que o informasse o que rolava nos bastidores da Polícia Federal e o avisasse com antecedência da delação-bomba do rei do gado. Serraglio dançou porque foi incompetente até nisso, que era o que interessava a Temer e aos seus agregados. Aécio se queixava dele até a Joesley como todo o Brasil soube outro dia", diz o colunista Alex Solnik; "O que eles querem não é um ministro da Justiça escravo da lei, mas alguém que tome nas mãos as rédeas da Polícia Federal e não leve bola nas costas, como Serraglio. Eles não pensam num ministro da Justiça bom para o Brasil e sim bom para eles"

"O mínimo que Temer esperava de um ministro da Justiça era que o informasse o que rolava nos bastidores da Polícia Federal e o avisasse com antecedência da delação-bomba do rei do gado. Serraglio dançou porque foi incompetente até nisso, que era o que interessava a Temer e aos seus agregados. Aécio se queixava dele até a Joesley como todo o Brasil soube outro dia", diz o colunista Alex Solnik; "O que eles querem não é um ministro da Justiça escravo da lei, mas alguém que tome nas mãos as rédeas da Polícia Federal e não leve bola nas costas, como Serraglio. Eles não pensam num ministro da Justiça bom para o Brasil e sim bom para eles"
"O mínimo que Temer esperava de um ministro da Justiça era que o informasse o que rolava nos bastidores da Polícia Federal e o avisasse com antecedência da delação-bomba do rei do gado. Serraglio dançou porque foi incompetente até nisso, que era o que interessava a Temer e aos seus agregados. Aécio se queixava dele até a Joesley como todo o Brasil soube outro dia", diz o colunista Alex Solnik; "O que eles querem não é um ministro da Justiça escravo da lei, mas alguém que tome nas mãos as rédeas da Polícia Federal e não leve bola nas costas, como Serraglio. Eles não pensam num ministro da Justiça bom para o Brasil e sim bom para eles" (Foto: Alex Solnik)

O mínimo que Temer esperava de um ministro da Justiça era que o informasse o que rolava nos bastidores da Polícia Federal e o avisasse com antecedência da delação-bomba do rei do gado.

  Serraglio dançou porque foi incompetente até nisso, que era o que interessava a Temer e aos seus agregados. Aécio se queixava dele até a Joesley como todo o Brasil soube outro dia.

   O que eles querem não é um ministro da Justiça escravo da lei, mas alguém que tome nas mãos as rédeas da Polícia Federal e não leve bola nas costas, como Serraglio. Eles não pensam num ministro da Justiça bom para o Brasil e sim bom para eles.

   O gabinete Temer, ministros que se empenham em salvar seus cargos e em razão disso o mandato presidencial sabem que o pavio da bomba foi aceso e é preciso correr contra o relógio.

   Estão queimando os últimos cartuchos na luta desesperada pela sobrevivência.

   Quem sabe – imaginam – o novo ministro dá uma dura na Polícia Federal e um chega pra lá na Lava Jato ou acerta alguma espécie de trégua pelo menos enquanto se arrastam as votações das reformas.

Mas Serraglio não voltou à Câmara, como se especulou, foi para o ministério da Transparência (kkkk) e desse modo Rocha Loures não perdeu os benefícios de ser um deputado afastado, com salário integral, plano de saúde e auxílio-moradia e o tão precioso foro privilegiado que faz toda a diferença.

   Temer não iria cometer o erro primário de jogar Rocha Loures aos leões. 

Ao vivo na TV 247 Youtube 247