Quem com Cunha fere, com Cunha será ferido

"A essa altura, Eduardo Cunha já deve estar negociando com a PGR a sua delação premiada preventiva, antes que seja preso, assim como fez Sergio Machado, que a essa altura vive em doce prisão domiciliar em sua mansão de Fortaleza", escreve Alex Solnik; "Ele já escolheu seus primeiros alvos: Moreira Franco, Geddel Vieira Lima e Renan Calheiros, com quem travou uma guerra de parábolas. Mas quem ele quer ver pelas costas é Temer. Esse ele não perdoa!", acredita o jornalista; "Cunha pôs Temer no Planalto. Agora vai fazer tudo para tirá-lo", afirma

Brasília- DF 12-09-2016 Sessão da câmara dos deputados durante discurssão e votação da cassação do deputado Eduardo Cunha. Foto Lula Marques/Agência PT
Brasília- DF 12-09-2016 Sessão da câmara dos deputados durante discurssão e votação da cassação do deputado Eduardo Cunha. Foto Lula Marques/Agência PT (Foto: Alex Solnik)

A essa altura, Eduardo Cunha já deve estar negociando com a PGR a sua delação premiada preventiva, antes que seja preso, assim como fez Sergio Machado, que a essa altura vive em doce prisão domiciliar em sua mansão de Fortaleza.

Cunha não tem outra coisa a fazer agora a não ser evitar a prisão, dele e da sua mulher, preservar ao máximo seu patrimônio e destruir Temer. E o caminho é esse. Delatar e delatar muito.

Ele já escolheu seus primeiros alvos: Moreira Franco, Geddel Vieira Lima e Renan Calheiros, com quem travou uma guerra de parábolas. Mas quem ele quer ver pelas costas é Temer. Esse ele não perdoa!

Temer não era ninguém antes que Cunha lhe desse a mão, abrindo as portas para um impeachment insípido. Era um deputado sem votos, um vice decorativo, como ele próprio se denominou. Praticamente um poste.

Cunha transformou o poste em presidente da República.

E na hora em que precisou do poste, ganhou o desprezo. Foi abandonado e traído.

Cunha pôs Temer no Planalto. Agora vai fazer tudo para tirá-lo.

Não é qualquer delação que vai abater a sua pena e reduzir os 150 milhões de reais que a PGR quer que ele devolva ao chamado "erário".

Tem que ser uma delação gigante.

A maior delação da Lava Jato.

Cunha não tem mais nada a perder. Temer, sim.

Destruir o traidor será a sua recompensa.

E não será difícil destruir esse governo frágil e vulnerável à Lava Jato para quem conheceu as tripas e os esgotos do poder.

Temer usou Cunha para ferir Dilma, mas agora ele é que será ferido.

E esse processo vai colocar mais lenha na fogueira política.

Vai colocar o governo na defensiva e dar combustível à Diretas Já.

Cunha aderiu ao Fora Temer.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247