Quem com Moro fere, com Moro será ferido

"Voluntarioso e autossuficiente como Collor, Bolsonaro imagina que poderá ganhar no grito, poderá convencer a opinião pública de que Moro é o mentiroso, mas é pouco provável que ganhe a parada, não há dúvida que Moro tem mais credibilidade que ele", diz Alex Solnik, do Jornalistas pela Democracia

Ministro da Justiça Sérgio Moro avalia pedir demissão
Ministro da Justiça Sérgio Moro avalia pedir demissão (Foto: Marcelo Camargo/Agꮣia Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Alex Solnik, do Jornalistas pela Democracia

Bolsonaro acusou o golpe, marcou entrevista para ainda hoje, às 5 da tarde, “para restabelecer a verdade sobre a demissão do sr. Sergio Moro”.

   Ele pode dizer o que quiser, mas o estrago está feito.

   Nem as demissões de Bebbiano, Santos Cruz ou Mandetta causaram tantos danos quanto a de Moro.

   Nenhum outro ex-ministro foi tão contundente ao sair, afirmando com todas as palavras que seu chefe e chefe da nação queria trocar o chefe da PF para interferir em investigações sigilosas e ter acesso a relatórios secretos.

   Nenhum outro presidente, também, tinha ousado tanto, se é que isso é apenas ousar e não agredir a constituição federal.

   O resultado é que agora a discussão, em Brasília, não é mais se Bolsonaro cometeu algum crime, mas se o crime é comum ou de responsabilidade.

   Qualquer um dos dois acaba com seu mandato.

   Já está nascendo uma CPI devastadora, que promete ser semelhante à que levou Fernando Collor ao cadafalso em 1992. E uma CPI poderá ser tocada mesmo em tempos de covid-19.

   Voluntarioso e autossuficiente como Collor, Bolsonaro imagina que poderá ganhar no grito, poderá convencer a opinião pública de que Moro é o mentiroso, mas é pouco provável que ganhe a parada, não há dúvida que Moro tem mais credibilidade que ele.

   Também não se sabe se a conversa entre os dois foi gravada pelo agora ex-ministro.

   Terá início, de todo modo, o embate entre Moro e Bolsonaro, no qual Moro conta com a maioria da opinião pública e com o apoio irrestrito da TV Globo.

   Quem diria que o principal eleitor de Bolsonaro seria também o seu coveiro?

   Quem com Moro fere, com Moro será ferido.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247