Quem é mesmo o chefe?

A Odebrecht queria mudar os rumos do processo eleitoral, deixando claro, inclusive, que preferiam negociar com a turma do bico recurvo. não contentes, encheram de bufunfa os bolsos de Cunha e Cunha encheu o Congresso com seus prepostos sempre dispostos, desde que molhassem suas mãos sujas. foi essa turma que arrancou a presidenta de sua cadeira pelos cabelos

Marcelo Odebrecht e Emílio Odebrecht
Marcelo Odebrecht e Emílio Odebrecht (Foto: Lelê Teles)

depois de ouvir o estardalhaço provocado pela mãe de todas as delações, uma dúvida coça-me o pé da orelha.

Emílio Odebrecht é ou não é um chefe de quadrilha?

ora, não foi ele mesmo quem disse que está a delinquir há mais de 30 anos, utilizando-se sempre do mesmo método?

mestre da delinquência, o cabra ainda colocou o filho Marcelo em seu lugar y, por supuesto, ensinou-lhe a arte do ofício.

não nos esqueçamos que um dos corruptores da Odebrecht afirmou que Marcelo Piroca tomou gosto pelo achaque e parecia mesmo sentir prazer em comprar autoridades.

pelas gargalhadas do pai durante as oitivas, percebe-se que Marcelo herdou do hierarca a mesma mórbida patologia.

e parece que não só ele.

os corruptores da Odebrecht, chamados candidamente de delatores, chegam diante da autoridade judicial tranquilos, alguns sorridentes, outros fazem troça, galhofas, gargalham.

são crianças no recreio.

um deles afirmou não ver a hora disso tudo terminar para poder desfrutar de sua aposentadoria, com a grana gorda que recebeu de indenização da Odebrecht.

esse sacana é o mesmo que afirmou, na cara da autoridade, que se desfez de provas jogando o computador no mar de Miami.

com mil diabos!

esses homens de bens também aprenderam com o chefe da organização onde trabalhavam a arte da delinquência.

parece que uma bolada dessa grana, milhões de lascas alojadas ali no departamento da trambicagem, foram surrupiados pelos próprios executivos.

não há uma virgem nessa suruba toda.

no entanto, uns já estão de passagem comprada para algum paraíso tropical. confiantes na impunidade.

talvez inspirados pela fábula do bom ladrão que foi absolvido pelo mestre logo que foi pregado numa cruz, condenado por seus crimes.

pelas ironias que faziam e as piadas que contavam, pareciam convencidos de que o "arrependimento" os absolvia.

esses putos pagaram aquele pastor de araque para ser escada de aécio - grafemos eternamente em minúsculas - no debate presidencial.

a Odebrecht queria mudar os rumos do processo eleitoral, deixando claro, inclusive, que preferiam negociar com a turma do bico recurvo.

não contentes, encheram de bufunfa os bolsos de Cunha e Cunha encheu o Congresso com seus prepostos sempre dispostos, desde que molhassem suas mãos sujas.

foi essa turma que arrancou a presidenta de sua cadeira pelos cabelos.

Temer, qual um delator da Odebrecht, delatou a si mesmo e disse que se Dilma tivesse feito o jogo de Cunha estaria ele até hoje de vice decorativo.

esses caras atentaram contra a democracia. aí eu te pergunto, serão presos?

ora, direis. ouvir estrelas?

a falcatrua era sistemática.

a Odebrecht não só praticou o mesmo crime com os mais variados partidos políticos brasileiros, como também o fez em diversos países.

e mais, Marcelo Piroca admitiu que já molhou a mão de traficantes e sequestradores.

o que mais falta dizer?

ah, apenas que Emílio assegurou que durante esses mais de 30 anos todo mundo sabia do que era feito a Odebrecht.

Emílio disse todo mundo, a revistaveja, a Folha, o Estadão, os juízes do STF...

eu e você, diligente internauta, é que só ficamos sabendo agora.

e ficamos sabendo também que o Brasil é o único país do mundo que tem uma modalidade de corrupção onde há corruptos e não há corruptores.

palavra da salvação.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247