Quem é o verdadeiro doente?

Um zelador de uma escola de segundo grau nos EUA ganhou pena de 60 anos por ter colocado um telefone celular num banheiro de adolescentes para filmar a genitália das meninas



Estava olhando por curiosidade um site norte-americano conhecido por propagar Fake News de extrema-direita naquele país quando me deparei com uma notícia que achei bizarra. Um zelador de uma escola de segundo grau (Derremy Jerrell Walker, 31) ganhou uma pena de 60 anos de prisão e mais perpetuidade a vida por ter colocado um telefone celular num banheiro de adolescentes para filmar a genitália das meninas. Ou seja, por esse indivíduo ter a tara de voyeurismo e ter feito dois vídeos das meninas ele pegou uma pena até o fim de sua vida, ele sairá segundo a sentença da juíza da cadeia com 91 anos de idade e terá que até a sua morte se apresentar periodicamente a polícia. 

Voyeurismo é considerado pela Associação Psiquiatra Americana como uma parafilia, ou seja, um comportamento sexual que se verifica com pouca frequência na população ou que "viola" as normas e os costumes de uma determinada sociedade. Ou seja, querer expiar a genitália de adolescentes não é nada corrente e usual na maioria das pessoas, porém não deixa de ser uma doença classificada no Manual de Classificação, Diagnóstico e Estatística da Associação Psiquiatra Americana (DSM-III), com o número 302.82. O voyeurismo é uma agressão a intimidade das pessoas quando executado em menores de idade (o caso em questão) ou sem o consentimento dos observados. 

Qual o problema disso tudo? Para uma doença que talvez tenha cura, no lugar de o Estado investir num tratamento, que custaria muito mais barato do que sustentar um preso pelo resto da vida e eliminando a vida de uma pessoa. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O mais interessante disso tudo é que essa notícia teve repercussão em todos o país, onde os relatos eram praticamente cópias uma de outras e não havia nenhuma discussão sobre a proporcionalidade da pena. Só vi considerações desse tipo em comentários sobre a notícia em pessoas que acharam que a pena não era proporcional ao crime. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mas a pergunta que deve ser feita é: qual o grau de sanidade de uma sociedade que tira a vida de uma pessoa, pois mesmo que ele cumprir um terço da pena ele ficará um desajustado que perderá toda a oportunidade de se integrar na sociedade. Ou seja, a imprensa norte-americana não fez a mínima questão de comentar a pena, só palavras da juíza e dos agentes do FBI foram replicadas, sendo que esses acharam que estavam fazendo justiça. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Eu pergunto: quem está mais doente, o zelador ou os Estados Unidos? 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email