Quem traz a carne pro churrasco no domingo?

Por aqui, enquanto a China não curar seus porcos, grande parte dos brasileiros não se reunirá aos domingos com a família e os amigos para o tradicional churrasquinho com a carne a R$ 50, além do salário mínimo congelado e da gasolina a R$ 6

(Foto: Divulgação)

Segundo o Instituto Economia Agrícola (IEA) o preço da carne subiu e continuará subindo até o final do ano. Os motivos, segundo o governo, para o aumento são muitos: Maior demanda de compra de carne pelo governo Chinês, o aumento dos custos de produção, período de entressafra e, a melhor de todas, as pessoas estão comendo menos carne, dando preferência ao ovo.

Os problemas que atingiram a produção de porcos na China tem desabastecido o mercado brasileiro. Segundo a Associação Brasileira de Supermercados (Abras), em menos de três meses o custo do contrafilé subiu 50% para os supermercados; o do coxão mole, 46%. Por isso, foram repassados aos consumidores.

O aumento no preço da carne não é nada se comparado ao aumento do autoritarismo, que caminha na direção da inconstitucionalidade dos atos institucionais. O presidente, em entrevista à TV Record, fez ameaças veladas, qualificou as manifestações no Chile de terrorismo, deixando claro como agirá caso aconteça o mesmo no Brasil. Vai ser excludente de ilicitude para todo os lados!

Por aqui, enquanto a China não curar seus porcos, grande parte dos brasileiros não se reunirá aos domingos com a família e os amigos para o tradicional churrasquinho com a carne a R$ 50, além do salário mínimo congelado e da gasolina a R$ 6. No fundo o governo não é tão ruim, não vejo rico reclamando, vocês é que são pobres.

Brasil 247 lança concurso de contos sobre a quarentena do coronavírus. Participe do concurso

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247