“Quero que ele vá para o inferno”!

Alex Solnik, do Jornalistas pela Democracia, afirma que em São Paulo um rapaz "mandou uma fake news pro dono da banca de jornais, seu chapa." "'Você viu? O Bolsonaro morreu'. Ao que o jornaleiro retrucou sério: 'Quero que ele vá pro inferno'", relata. "Não preciso dizer em quem eles votaram em 2018. E não votarão em 2022"

(Foto: ADRIANO MACHADO - REUTERS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Alex Solnik, do Jornalistas pela Democracia

Hoje, por volta das 10 da manhã, na esquina da rua Apinagés com a av. Alfonso Bovero, Alto do Sumaré, bairro de classe média de São Paulo onde se ouviam, em 2016, rojões de alegria no dia da deposição de Dilma Rousseff eu testemunhei um diálogo que revela o sentimento da classe média em relação ao atual governo.

Um cidadão de seus 60 anos, alto, forte, aposentado, pois estava de calção e camisa de manga curta àquela hora da manhã, mandou uma fake news pro dono da banca de jornais, seu chapa:

“Você viu? O Bolsonaro morreu”.

Ao que o jornaleiro retrucou sério:

“Quero que ele vá pro inferno”.

E o cidadão:

“Eu também”.

Não preciso dizer em quem eles votaram em 2018. E não votarão em 2022.

(Conheça e apoie o projeto Jornalistas pela Democracia)

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247