Rossetto no 2º turno. O “gringo”, fora

O segundo turno já começou. É hora de nos jogarmos de cabeça na luta mais relevante das nossas vidas, que é a luta da civilização contra a barbárie, que é a luta da restauração democrática contra a continuidade do golpe

Rossetto no 2º turno. O “gringo”, fora
Rossetto no 2º turno. O “gringo”, fora (Foto: José Cruz/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

O jingle "O gringo tá certo", do Sartori, o candidato do Temer, Cunha e Padilha/MDB à reeleição no Rio Grande do Sul, é um deboche e, também, uma piada.

Como dizer que o "gringo tá certo" se a agricultura familiar está abandonada, o SUS subfinanciado e aos frangalhos, a educação humilhada, a segurança sucateada, as estradas esburacadas, as obras paradas, os salários dos funcionários atrasados, a economia em recessão, o desemprego em alta e o Banrisul, a CEEE e a CORSAN ameaçados de privatização?

Sartori é como aquela piada de mau gosto que só faz graça a primeira vez em que é contada porque o ouvinte da infâmia está desatento. Sartori só foi eleito da primeira vez porque em 2014, como na eleição deste ano, a oligarquia racista e seus meios de comunicação liderados pela RBS/Globo apelaram para uma odiosa campanha antipetista.

Eles não fazem política a favor do Rio Grande e do Brasil, porque a única coisa que sabem fazer é ser contra o PT, contra as políticas de justiça e igualdade social e contra a inclusão do povo pobre no orçamento público.

O marketing político transformou Sartori neste personagem folclórico para enganar o povo na ilusão de que, assim, ele poderia sobreviver politicamente para tentar a improvável reeleição ao governo do Estado.

Sartori mostrou no debate da TV na noite de 4/10 o quanto é bizarro, patético; o quanto ofende a inteligência do povo gaúcho.

A reta final da campanha mostrará a realidade que as pesquisas ajeitadas e a mídia manipuladora esconderam durante todo esse período e tentarão esconder até domingo, 7 de outubro.

Miguel Rossetto, do PT, que cresceu de maneira lenta e sustentável ao longo da campanha, se beneficiará do tradicional crescimento de 5 a 6% do PT nos dias finais da campanha ao passo que Sartori, que estava estagnado e nunca conseguiu ultrapassar os 25%, começou perder votos para Rossetto e para Eduardo Leite [PSDB], o candidato do Alckmin, do Aécio, do Marchezan e do Bolsonaro.

As próximas 48 horas serão decisivas para a confirmação deste fenômeno. Contingente importante do eleitorado, ao redor de 30%, ainda não definiu seu candidato.

Por isso, nas próximas 48 horas devem ser intensificadas as conversas com as pessoas nos locais de trabalho, nos terminais de ônibus, no comércio de rua, nas feiras de abastecimento, nas saídas das fábricas etc para, assim, concretizar o potencial dos votos Rossetto/Ana e Haddad/Manuela.

Miguel irá para o 2º turno. O "gringo" ficará fora. O jingle do candidato do Temer, Cunha e Padilha terá de ser adaptado para "o gringo tá fora, o gringo tá fora".

O segundo turno já começou. É hora de nos jogarmos de cabeça na luta mais relevante das nossas vidas, que é a luta da civilização contra a barbárie, que é a luta da restauração democrática contra a continuidade do golpe, que é a luta do Haddad contra o Bolsonaro e do Rossetto contra o candidato do Bolsonaro, do Marchezan, do Aécio e do Temer, que é o Eduardo Leite, do PSDB.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247