Simone é a aliada de 5 milhões de votos

"Ela vai fazer mais por Lula que os três governadores juntos por Bolsonaro", escreve o jornalista Alex Solnik

www.brasil247.com - Lula e Simone Tebet
Lula e Simone Tebet (Foto: Ricardo Stuckert | Reprodução/Facebook)


Por Alex Solnik 

Nas primeiras horas do “day after”, Bolsonaro, apesar de ter sido derrotado (por pontos, não por nocaute) parecia começar a corrida pelo segundo turno em vantagem.

Conseguiu, com uma cajadada só, o apoio dos governadores dos três maiores colégios eleitorais do país. 

Isso quer dizer que suas máquinas oficiais vão trabalhar a serviço do presidente, mas eles, como cabos eleitorais, não são grande coisa.

O atual governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, que protagonizou um dos capítulos mais vergonhosos de adesismo da história recente, poderá até ajudar a eleger Tarcísio em São Paulo, mas não tem expressão nacional para trazer votos para Bolsonaro. E seu carisma é zero.

O governador de Minas, Romeu Zema, escondeu Bolsonaro durante a campanha, ou por temer que ele tiraria votos ou por oportunismo - para colher votos dos eleitores dele e dos de Lula. Será que o eleitor dele que no primeiro turno votou em Lula vai acatar sua indicação?

O governador reeleito do Rio, Cláudio de Castro, não tem envergadura para pedir votos a Bolsonaro, além de ser um aliado incômodo em razão do acúmulo de processos na Justiça.

Lula não tem governadores de peso para exibir, mas conseguiu o apoio mais cobiçado: o da candidata que ficou em terceiro lugar. 

Simone Tebet teve cinco milhões de votos. É mulher. É do agronegócio. É convincente. É cristã. É mãe. Tem compromisso com a democracia.

E foi a mais contundente opositora de Bolsonaro nos debates.

Não é um apoio tímido, nem envergonhado. É apoio de quem vai fazer campanha junto e - é óbvio - governar junto. Tudo o que Lula precisava.

Se Lula mantiver seu eleitorado do primeiro turno (57 milhões de votos) e Simone acrescentar metade do seu eleitorado (2,5 milhões de votos), num total de 117 milhões de votos válidos, como no primeiro turno, Bolsonaro fica a ver navios.

Ela vai fazer mais por Lula que os três governadores juntos por Bolsonaro. 

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247