Sobre índios e caras pálidas

"Quando eu era criança me ensinaram uma grande mentira: os portugueses teriam convencido os índios a trabalharem e entregarem suas terras em troca de bugigangas, como panos e espelhinhos", diz o colunista Carlos D'Incao. "Quem sempre entregou nossas riquezas em troca de bugigangas foram os 'caras pálidas' que aqui fizeram residência", afirma; segundo ele, "são os 'caras pálidas' que estão no poder. Delinquentes, imorais, dementes e corruptos..."; "Somos uma nação governada por idiotas que foram eleitos para eliminar a ameaça do retorno do caboclo e seu partido"

Sobre índios e caras pálidas
Sobre índios e caras pálidas (Foto: Sergio Moraes - Reuters)

Quando eu era criança me ensinaram uma grande mentira: os portugueses teriam convencido os índios a trabalharem e entregarem suas terras em troca de bugigangas, como panos e espelhinhos.

Depois, quando já era adolescente descobri a verdade: os índios tinham resistido à invasão portuguesa, dando suas vidas em defesa de suas terras. A invasão e a conquista do Brasil pelos portugueses custou milhões de vidas numa guerra que se estendeu até o início do século XX e que ainda está em curso, agora em outras dimensões, porém não menos sanguinárias e não menos escandalosas do que no passado.

Mas não foi só isso que descobri. Diferentemente do que haviam me ensinado, quem sempre entregou nossas riquezas em troca de bugigangas foram os “caras pálidas” que aqui fizeram residência.

Afinal de contas, foram os reis de Portugal que assinaram ridículos tratados econômicos que afogaram nossa indústria e nosso comércio em troca de relações deficitárias com a Inglaterra.

Foram os pomposos presidentes da Velha República que assumiram dívidas do Império em troca de receitas estratégicas a um custo social enorme.

Foram os valentes generais que afundaram o Brasil em dívidas públicas durante a ditadura militar em troca de uma abertura econômica que beneficiou apenas as grandes multinacionais e os banqueiros, tornando o Brasil o país mais desigual do Mundo.

Mais recentemente, foi o grande intelectual FHC que entregou nossas principais estatais - por alguns trocados - às corporações privadas e estrangeiras, com a cínica retórica de que um Estado mais leve estaria livre para cuidar da área social. Quando saiu do governo, FHC deixou o povo brasileiro com um salário mínimo que valia pouco mais de 80 dólares...

Depois vi um caboclo virar presidente e colocar o Brasil numa referência econômica e social inédita. O país começou a ser respeitado mundo a fora e pela primeira vez em nossa História nos tornamos credores e não “pedintes” do FMI.

Mas esse tempo passou... os “caras pálidas” colocaram o caboclo na cadeia por crimes que ele não cometeu e ali deverá ficar até a sua morte...

Os “caras pálidas” voltaram ao poder e, na primeira oportunidade, viajaram para o país de seus senhores. No fim ,entregaram em menos de cem dias nossos aeroportos, abriram as portas para que saqueiem nosso país e entregaram nossa soberania militar em troca - ironicamente - de espelhinhos, panos e alguns bonés do Mickey Mouse.

Esses são os “caras pálidas” que estão no poder. Delinquentes, imorais, dementes e corruptos...

A mentira deu uma guinada de 180° em apenas uma geração. Somos uma nação governada por idiotas que foram eleitos para eliminar a ameaça do retorno do caboclo e seu partido. Esse foi o nosso crime. O castigo está apenas começando.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247