Sobrinho da mulher de Alckmin venceu licitações no governo do tucano

É escandalosa a informação mantida até agora em sigilo de que o filho do irmão da mulher de Geraldo Alckmin vencia licitações comandadas pelo governo do titio governador. Imagine se Lula tivesse dado concessões aos parentes próximos. Teria sido executado a tiros por uma pena de morte excepcional adotada só para ele pela "justiça" brasileira

É escandalosa a informação mantida até agora em sigilo de que o filho do irmão da mulher de Geraldo Alckmin vencia licitações comandadas pelo governo do titio governador. Imagine se Lula tivesse dado concessões aos parentes próximos. Teria sido executado a tiros por uma pena de morte excepcional adotada só para ele pela "justiça" brasileira
É escandalosa a informação mantida até agora em sigilo de que o filho do irmão da mulher de Geraldo Alckmin vencia licitações comandadas pelo governo do titio governador. Imagine se Lula tivesse dado concessões aos parentes próximos. Teria sido executado a tiros por uma pena de morte excepcional adotada só para ele pela "justiça" brasileira (Foto: Eduardo Guimarães)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

É escandalosa a informação mantida até agora em sigilo de que o filho do irmão da mulher de Geraldo Alckmin vencia licitações comandadas pelo governo do titio governador. Imagine se Lula tivesse dado concessões aos parentes próximos. Teria sido executado a tiros por uma pena de morte excepcional adotada só para ele pela "justiça" brasileira.

Há outra apuração em curso no Ministério Público sobre hangares de Ohton, não vinculados à Voa SP, no aeroporto de Jundiaí, hoje sob gestão do consórcio que ele preside.

Os seus dois contratos são considerados mais vantajosos que a média porque a duração permite amortizar todo o investimento feito. Outros arrendatários disputam na Justiça para conseguir o mesmo.

Othon é acusado de conflito de interesses por não ter avisado que trabalhava para a Voa quando ainda era presidente da associação de concessionários do aeroporto de Jundiaí. "A gente sempre conversou abertamente. Sempre ajudei muito o aeroporto."

Leia a íntegra no Blog da Cidadania.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247