Somos a sua voz, as suas pernas e o seu coração!

Mais do que nunca a nossa luta continua e segue o caminho concreto da defesa da Constituição e das eleições livres. Reforçando os laços de união com os partidos de esquerda, continuamos com Lula candidato a presidente, pois essa é a vontade do povo. Ainda que esteja por trás das grades fascistas, Lula é o mais livre de todos nós

Pela apertada maioria de um voto o Supremo negou o habeas corpus a Lula. Para chegar a esse resultado os golpistas pararam o país e mobilizaram todas as suas forças. Afinal, se tratava do segundo golpe decisivo na democracia: tirar da disputa eleitoral quem poderia derrotá-la no voto. O primeiro golpe foi tirar a presidenta eleita, Dilma Rousseff.

Mas será que prender o maior líder popular do país é suficiente para garantir a continuidade do golpe? Os golpistas acham que sim, mas os exemplos históricos dizem que não. E não apenas eles, pois a execução de Marielle e o atentado fascista contra a Caravana já tinham produzido um "Lula" coletivo: a unidade democrática e de esquerda da Frente Antifascista e pela Democracia. Como o próprio Lula delegou, agora somos a sua voz e as suas pernas. A partir desse momento a luta pela liberdade de Lula representa diretamente a luta pela democracia e por eleições livres. A prisão de Lula representa a prisão da liberdade do povo de escolher o seu presidente.

A celebração dos fascistas, os maiores beneficiários da estúpida decisão do Supremo, não conseguirá impedir que a força do que Lula representa se torne maior com a sua prisão. Toda perseguição a um ideal de justiça e liberdade só o faz crescer ainda mais. Assim foi desde a perseguição dos primeiros cristãos. Assim tem sido também com Lula. Nem com as filigranas jurídicas e as horas intermináveis do JN os golpistas conseguiram provar que o apartamento da OAS era de Lula. Bastava uma única prova material para vencer Lula, como o próprio não cansava de repetir. Mas em três anos de intensa investigação nada foi encontrado. Por isso forjaram a "prova" do triplex, prova esta que apenas prova a inocência do melhor presidente que o Brasil já teve.

Os gravíssimos fatos ocorridos entre os dias 3 e 4 de abril, quando se consumou o segundo golpe na democracia, propiciaram à Nação e ao mundo a revelação do mecanismo completo do golpe de 2016. Não do mecanismo falsificado pelo cineasta José Padilha, mas do mecanismo real do golpe das elites do atraso, no interesse do Império americano. Saindo de sua suposta "neutralidade" o Exército, por meio de seu próprio comandante, invadiu a esfera política para pressionar o Supremo por meio da Rede Globo, o órgão oficial do golpe.

Desse modo ficou claro para todos que, para funcionar devidamente, o complexo mecanismo golpista teria que ter mais uma peça, uma peça que ainda não se mostrara. Somente quando tal mecanismo engasgou e ameaçou parar com a possibilidade do habeas corpus de Lula, foi que aquela peça oculta se revelou: a tutela militar do golpe. Então ficou simples de entender: para ter sucesso, o golpe parlamentar teve de ser alimentado pela Lava Jato, respaldado pelo do Supremo, tutelado pelos militares e narrado pelo JN.

A prisão de Lula em primeira instância, numa afronta evidente às garantias individuais da Constituição, deixa claro para o mundo o profundo golpe na democracia e na expressão desta, as eleições livres. Enfrentaremos agora uma luta que vai exigir mais de todos nós, de nossa unidade e mobilização. O inimigo mostrou toda a sua cara horrenda, mas não nos mete medo. Nós, e as forças democráticas de todo o mundo, sabemos como é e como age o inimigo da liberdade no Brasil.

Mais do que nunca a nossa luta continua e segue o caminho concreto da defesa da Constituição e das eleições livres. Reforçando os laços de união com os partidos de esquerda, continuamos com Lula candidato a presidente, pois essa é a vontade do povo. Ainda que esteja por trás das grades fascistas, Lula é o mais livre de todos nós.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247