Supremo Com Tudo mantém Lula preso e ratifica ser a vergonha do Brasil

Lula será mantido preso político até segundo semestre
Lula será mantido preso político até segundo semestre (Foto: Ricardo Stuckert | STF)

"A pergunta que faço todos os dias aqui onde estou é uma só: por que tanto medo da verdade? A resposta não interessa apenas a mim, mas a todos que esperam por Justiça". (Lula)

A grande verdade é que o Supremo Com Tudo (SCT) se acovardou e vergonhosamente mantém no cárcere um homem preso injustamente. Trata-se de juízes e juízas praticantes de iniquidades e covardias, bem como cometem a infâmia de se recusarem a fazer justiça. É o Supremo que virou moralmente e institucionalmente diminuto, porque interditou a política e, com efeito, corrompeu sua autoridade e se desmoralizou perante o povo brasileiro e a comunidade internacional.

Trata-se de geração de juízes e juízas que se tornou submissa e subalterna a uma horda de generais golpistas e que se “esqueceram” das imundícies que gerações passadas fizeram no decorrer de 21 anos, o que se torna urgente a sociedade brasileira lembrá-los que o Exército e seus integrantes não saíam às ruas de fardas por causa dos crimes cometidos pelos seus órgãos de segurança, espionagem e investigação.

Grupos aparelhados e fascistas de um Estado ilegal, que mergulhavam nos subterrâneos da repressão e forçaram os generais a sair do poder central pelas portas dos fundos em 1985. Agora, esses militares ambiciosos e aficcionados pelo poder civil estão a pagar para ver, e verão, pois é mais do que perceptível que irão novamente se desmoralizar como integrantes antidemocráticos e antinacionais de mais um governo ocupado por militares, sendo que desta vez participam de forma surreal e perigosa do desmonte do Estado nacional, além de como sempre servirem aos interesses dos Estados Unidos e da burguesia nacional.

Por sua vez, voltemos ao Supremo Com Tudo, que age e atua com indignidade, porque sob a égide de generais aventureiros, que já disseram aos quatro cantos que o Lula deveria pegar prisão perpétua apenas por ideologia e preconceito, mesmo a saber que o ex-presidente popular e de esquerda não roubou, e, consequentemente, deveria ser libertado por juízes e juízas covardes, que se deixaram ser tutelados por milicos de extrema direita, que, equivocadamente, pensam ser membros das oligarquias escravocratas brasileiras.

Porém, a verdade é que generais são servidores públicos de classe média, cujos salários são pagos pelos contribuintes. Militares que após aposentados recebem salários bem acima do limite pago pelo INSS aos trabalhadores e à classe média brasileira em seu todo, mas que apoiam a “reforma” da previdência, que tem por propósito transferir o dinheiro público para a iniciativa privada, especialmente aos bancos. Apoiam porque ficaram de forma da perversidade diabólica perpetrada pelo desgoverno de extrema direita do qual tais generais fazem parte.

Seria cômico e ridículo, se não fosse absurdamente trágico: o Brasil tem generais e coronéis privatistas, mas que ganharam a vida no serviço público e sustentaram suas famílias, geração após geração, com o suor dos contribuintes e dos trabalhadores brasileiros. É uma infâmia e traição apoiar a “reforma”, que, seguramente, tal qual ao Chile, levará as velhinhas e os velhinhos ao suicídio, porque ninguém suporta depois de velho e décadas de trabalho viver sem dignidade. Ponto.

Trata-se de duas castas do Estado brasileiro privilegiadas e com enorme vocação para a mordomia. Castas tão ideológicas que sempre se confundiram sobre seus papéis constitucionais e institucionais, sendo, inclusive, inimigas dos interesses de soberania do Brasil, como tem comprovado tais generais e juízes com suas atitudes e palavras, que radicalizam o processo político e partidário e não se importam de o Brasil estar há seis anos irremediavelmente dividido.

Governos antinacionais, antipopulares e antidemocráticos como os de *temer e Bolsonaro foram e são tratados como párias por autoridades de países civilizados, como se esses presidentes, que se apoderaram do poder após o golpe em Dilma e a prisão de Lua tivessem lepra. Político que se preze não quer aparecer ao lado de um golpista e traidor como o *mi-shell temer e muito menos ao lado de um extremista de direita considerado fascista, misógino, racista, violento, preconceituoso e que tem como símbolo as mãos da intolerância a imitar armas.

E assim acontecem as coisas no Brasil: o Lula preso injustamente, o Intercept a provar que dois mais dois são quatro, que o Sérgio Moro e o Deltan Dallagnol e CIA cometeram incontáveis crimes contra o Lula, a Dilma, além de um monte de gente, e mesmo assim o juiz de direita continua todo pimpão, a demonstrar arrogância e prepotência no Congresso, quando falou de seus maus atos e de suas ações subterrâneas e ilegais, que se fossem praticadas nos Estados Unidos, país de sua devoção, seria preso por décadas, se não pegasse prisão perpétua.

Fico, pois, só a imaginar se tal magistrado de província e chefe da Lava Jato tivesse, juntamente com a Globo, sua parceira de golpe, divulgado ao público o diálogo entre, por exemplo, Barack Obama e George Bush. E foi o que ele fez com a presidente Dilma e o ex-presidente Lula. E tudo ficou por isto mesmo nesta republiqueta chamada de Banânia pelos países civilizados. Cada país tem o que merece e esta república bananeira plena de golpes de estado merece o lamentável Supremo Com Tudo, que é, inquestionavelmente, a vergonha, o vexame e a desgraça do Brasil, porque injusto e por não fazer justiça está desmoralizado e desacreditado. Ponto.

A direita brasileira cometeu e é autora de crimes em profusão. Os filhos do presidente fascista e até mesmo o Bolsonaro são acusados de cometerem crimes e nenhum general ou juizeco provinciano e de primeira instância como o Moro — o Homem Menor — sofre de um ataque histérico, com direito a dar murro na mesa para amedrontar e pressionar os juízes do SCT no caso de Lula, como o fez o general Augusto Heleno, que de augusto demonstra não ter nada.

Todos se calam hipocritamente quanto aos crimes do PSDB, do DEM e da direita em geral, cujo sistema de corrupção começou muito antes de Lula, que não roubou, ressalto novamente, pois todo esse sistema e ferramentas de combate à corrupção foram efetivados por Lula e Dilma, ao ponto do golpista procurador Carlos Fernando dos Santos Lima reconhecer que Lula e Dilma instrumentalizaram e fortaleceram a PF, o MPF e a Receita, pois deram todas as condições para que pudessem trabalhar.

E aí vem esses generais que passaram a vida inteira na caserna e distantes das necessidades da população a terem ataques histéricos ou apopléticos, a pressionar o Supremo Com Tudo para que adie mais uma vez o julgamento do habeas corpus de Lula. Só o que faltava o SCT ser um anexo do Ministério do Exército e do Forte Apache. Militar tem de ser enquadrado. Militares não podem se intrometer em política, a não ser de forma individual e partidária. Que voltem aos quartéis de onde jamais deveriam ter saído, e se ocupem de seguir e obedecer os preceitos constitucionais, a começar por não dar golpes de estado e não pressionar o STF, que tem de urgentemente voltar a ser STF e honrar o Brasil.

Lula é preso político; realidade que se torna uma vergonha para o Brasil, em pleno século XXI, a relembrar, e muito, a ditadura militar. Aliás, o povo deste País não vive em um regime democrático, porque aconteceu um golpe, em 2016, disfarçado como se fosse legal e legítimo, contra a reeleita e legítima Dilma Rousseff, bem como tal crime bárbaro e inesquecível teve como seu garantidor e homologador o Supremo Com Tudo (SCT), cuja alcunha é STF — que vem a ser a vergonha, o vexame e a desgraça do Brasil e da Nação brasileira.

O maior presidente da história do País, que governou com dignidade e republicanismo, como registrará a história, teria de sair imediatamente do cárcere injusto e cruel após o Moro ser rifado pelo Intercept, que mostrou sem dó suas falcatruas chicaneiras e policialescas. Lula irá amargar meses de prisão, se em agosto, enfim, o libertarem. O problema é o ódio insano dos milicos, sendo que a maioria ascendeu socialmente, financeiramente e na carreira nos governos de Lula e Dilma, os que mais equiparam e repassaram recursos às Forças Armadas, inimigas ferozes das esquerdas, dos movimentos sociais e da corrente trabalhista desde os tempos do grande estadista Getúlio Vargas.

Com a posse de Carmén Lúcia como presidente da Segunda Turma do Supremo Com Tudo, o julgamento de Lula ficará para agosto. Tal juíza, desde quando foi presidente do SCT, sempre procrastinou julgamentos relativos a Lula, bem como demonstrou estar totalmente alinhada às oligarquias nacionais e ao Exército, cujos generais são alinhados ao Departamento de Estado e ao Pentágano, superiores hierárquicos dos chefes militares de uma republiqueta bananeira.

Agora vem o recesso de julho e Carmén Lúcia dá sequência às suas perversidades e injustiças, assim como agirá em agosto para que Lula fique preso perpetuamente como deseja os milicos hidrófobos e inconsequentes de forma absurda, porque apostam no confronto político ao invés de procurar dialogar em um País sumariamente dividido, pois é o que sabem fazer historicamente e o que aprenderam quando cadetes, além de sonharem com ascensão social desde novos, porque admiram o high society.

Enquanto isto, a juíza de direita e mancomunada com as forças reacionárias continua com seu périplo desastroso, a despeito da comunidade internacional e jurídica afirmar que a prisão de Lula é um acinte à inteligência e uma afronta a todos direitos garantidos pelas leis brasileiras e pela ONU.

A prisão de Lula tem a cara da burguesia nacional, imaculadamente escravocrata, com a sustentação da Rede Globo e dos servidores públicos de poder e mando, que sequestraram do Estado brasileiro para eles, a fim de se locupletarem e atender a nova ordem política e geopolítica imposta pelos Estados Unidos à América do Sul e Latina.

Cármen Lúcia já fez das suas trapalhadas constitucionais e subverteu a Lei e rasgou solenemente a Constituição. Não somente ela, mas os Fux da vida que tomaram de assalto o Supremo Com Tudo e debocham da cara do povo brasileiro, a se submeterem aos militares, que agem como ogros ou brucutus numa pequena loja de cristais.

Lula está preso injustamente há 443 dias e, consequentemente, o habeas corpus pedido para ele deveria ser julgado antes do recesso dos “deuses” vestidos de togas e que são pagos pelo povo brasileiro. Cármen fez chicana e continuará sua desditosa carreira que será registrada pela história. Lula está pleno de seu direito e seus algozes plenos de injustiças. É isso aí. 



Ao vivo na TV 247 Youtube 247