Tânia Bacelar e o otimismo de quem conhece o seu povo

www.brasil247.com -
(Foto: Marcos Oliveira)


No próximo fim de semana, irá ao ar, pela Rádio Brasil de Fato, TV247 e TVT, a última entrevista do Trilhas da Democracia do ano de 2021. Encerrando a série sobre a retrospectiva de 2021 es perspectivas para 2022, ouvimos a Economista e Professora Emérita da Universidade Federal de Pernambuco, Tânia Bacelar.

Passados dois anos e meio da entrevista concedida ao Trilhas da Democracia, em maio de 2019, Tânia Bacelar reafirmou a sua crítica ao liberalismo econômico e aos princípios gerais da ortodoxia econômica, levados hoje ao seu paroxismo pelas mãos do ministro da economia do governo Bolsonaro, Paulo Guedes.

Nas suas palavras: “O desafio da exclusão social e do tamanho da desigualdade no nosso país é insustentável. Eu sempre tive essa convicção. Quando eu vejo esses discursos liberais inflamados e eu penso no país que eu vivo, eu digo que isso não é para o Brasil, isso não dá certo aqui (...) É preciso mais investimento público, é preciso pensar na dimensão social, é preciso pensar no aproveitamento de um potencial fantástico que o Brasil tem e que é amortecido pela exclusão social”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Porém, o que mais chamou a atenção na entrevista sobre o cenário socioeconômico nacional não foi a severíssima crítica feita ao liberalismo econômico, mas sim o enorme otimismo sobre o futuro do Brasil demonstrado pela economista (e socióloga) pernambucana, mesmo diante do quadro de destruição em que se encontra o país, passados três anos do (des)governo Bolsonaro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ainda que separado por uma tela de computador, senti na fala (e no olhar!) da mulher que tem a sua história vinculada à história da SUDENE e aos caminhos abertos por Celso Furtado a esperança depositada na capacidade que a universidade pública e seu corpo de cientistas têm de dar a volta por cima e de fazer com que o Brasil encurte o hiato que o separa da condição de uma sociedade do conhecimento.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A mesma esperança demonstrada na possibilidade de expansão da agricultura familiar, do paradigma da agroecologia e da força política das mulheres que trabalham no meio rural.

Que, em 2022, sejamos contaminados pelo vírus do otimismo de Tânia Bacelar – o otimismo de quem conhece o seu povo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email