Temer prova que não se sente presidente legítimo ao quebrar protocolo de desfile

Temer quebrou o protocolo não só por medo de encarar a artilharia de vaias, mas por indisfarçável desconforto em usar a faixa presidencial e falar ao público

Presidente Michel Temer durante o desfile cívico de 7 de Setembro por ocasião ao Dia da Pátria. (Brasília - DF, 07/09/2016) Foto: Beto Barata/PR
Presidente Michel Temer durante o desfile cívico de 7 de Setembro por ocasião ao Dia da Pátria. (Brasília - DF, 07/09/2016) Foto: Beto Barata/PR (Foto: Luciana Oliveira)

O presidente empossado, Michel Temer, não chegou de carro aberto, não usou a faixa presidencial e não fez discurso no desfile de 7 de setembro.

Das arquibancadas ouviu gritos: “Fora Temer!”

Ao contrário do que ocorreu no ato cívico em 2015, quando houve protestos contra a então presidente eleita Dilma Rousseff, a segurança confiscou cartazes e ameaçou manifestantes.

Cerca de 1,5 mil policiais militares, 200 a mais do que o destacado para a votação do impeachment no Senado, estarão lá pra garantir a segurança do público estimado em 40 mil pessoas.

Temer quebrou o protocolo não só por medo de encarar a artilharia de vaias, mas por indisfarçável desconforto em usar a faixa presidencial e falar ao público.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247