Temer resistirá?

"Não é só a maior devassa já feita no governo Temer, mas a maior operação policial contra qualquer presidente brasileiro em toda a história republicana", diz o colunista Alex Solnik, em referência à Operação Skala, que prendeu amigos do emedebista; "Temer já sobreviveu a duas denúncias da PGR de Rodrigo Janot graças às boas relações com a Câmara dos Deputados e parecia estar se recuperando da péssima administração depois da intervenção federal no Rio de Janeiro", diz; "Questiona-se agora se ele vai conseguir completar o mandato"

Temer resistirá?
Temer resistirá? (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

A Operação da Polícia Federal que prendeu, hoje (29) de manhã, quatro grandes amigos e parceiros de negócios de Temer – José Yunes, "a mula involuntária", Coronel Lima, "o melhor amigo", Wagner Rossi, ex-ministro a Agricultura e pai do deputado Baleia Rossi e Celso Greco, dono da Rodrimar – não é só a maior devassa já feita no governo Temer, mas a maior operação policial contra qualquer presidente brasileiro em toda a história republicana.

Somando-se a Eduardo Cunha, Geddel Vieira Lima e Henrique José Alves são sete aliados íntimos do presidente atrás das grades, fato inédito na história brasileira.

Outros dois ministros, Eliseu Padilha e Moreira Franco continuam soltos sob a proteção do foro especial e podem ser atingidos em consequências dessas prisões, especialmente a de Yunes que tem relação direta com Padilha.

Temer já sobreviveu a duas denúncias da PGR de Rodrigo Janot graças às boas relações com a Câmara dos Deputados e parecia estar se recuperando da péssima administração depois da intervenção federal no Rio de Janeiro.

Ele estava tão a cavaleiro que decidiu lançar-se à reeleição apesar de sua popularidade absolutamente nula.

Questiona-se agora se ele vai conseguir completar o mandato.

Inscreva-se na TV 247 e confira o comentário de Solnik:

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247