Toda mentira será criminalizada

www.brasil247.com -
(Foto: Agência Brasil)


Em alguns dias a população brasileira voltará às urnas para escolher democraticamente quem será o próximo presidente da república. Quando começar a contagem de votos, por volta das 18 h, Bolsonaro sairá na frente porque, historicamente, os estados do sul são mais rápidos na apuração. 

Depois do susto da largada, os votos do sudeste, nordeste, norte e centro oeste, começarão a modificar o placar em intermináveis intervalos onde o tempo não passa no relógio, mas na calculadora.  

Provavelmente Bolsonaro estará na frente até aproximadamente 19:30 h, quando acontecerá a virada da vida e da esperança. 

Então, será a vez do Brasil começar a fazer seus planos, trazer as pautas que tenham a ver com a realidade do povo, com a necessidade das classes abandonadas pelo atual governo e pelo governo de Michel Temer. 

Será a oportunidade de retomar e reconstruir os programas paralisados após o golpe de 2016, a oportunidade de Lula acertar o que não deu certo em seus governos anteriores e inaugurar uma nova etapa no desenvolvimento econômico e social. 

O período da mentira ficará para trás e será criminalizada, servirá de motivação para que a democracia e a Constituição sejam respeitadas, sem espaço consagrado a pedófilos, racistas, homofóbicos e torturadores. 

Esse governo estrará para a história  pelas mortes e corrupção na pandemia, corrupção no MEC, esquema dos tratores, orçamento secreto, escândalos do asfalto, dos ônibus e  da Covaxin, Queiroz e os cheques para a primeira-dama, rachadinha nos gabinetes, gastos no cartão corporativo, escritório do crime, propina na Secom, próteses penianas, Wal do açaí, interferência na polícia federal, destruição do meio ambiente, gabinete paralelo, ataques à democracia, armamento indiscriminado,  pessoas saqueando caminhões de lixo atrás de restos de comida e outros absurdos como as meninas venezuelanas e o canibalismo.

Para quem não suportar viver em uma democracia e prefira continuar em um estado bolsonarista, sugiro o Afeganistão, lá não tem STF, urna eletrônica, direitos humanos, as mulheres são consideradas inferiores, todos andam armados, matam em nome de deus e não tem vacina. 

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247