Toffoli, política e justiça, Globo e golpe — O jogo para a liberdade de Lula

O juiz Dias Toffoli, do Supremo Com Tudo (SCT), que vem a ser há muito tempo a vergonha, o vexame e a desgraça do Brasil, irá assumir a presidência do SCT em setembro. Já disse de antemão que será um presidente que "não vai dar mole" para o Lula, apesar de o Lula não ser ladrão ou sem-vergonha, mas, sim, um preso político do SCT

Toffoli, política e justiça, Globo e golpe — O jogo para a liberdade de Lula
Toffoli, política e justiça, Globo e golpe — O jogo para a liberdade de Lula (Foto: Esq.: Nelson Jr (STF) / Dir.: Stuckert)

"Continue o injusto fazendo injustiça, continue o imundo ainda sendo imundo; o justo continue na prática da Justiça, e o Santo a santificar-se". (Apocalipse 22.11)

O juiz Dias Toffoli, do Supremo Com Tudo (SCT), que vem a ser há muito tempo a vergonha, o vexame e a desgraça do Brasil, irá assumir a presidência do SCT em setembro. Já disse de antemão que será um presidente que "não vai dar mole" para o Lula, apesar de o Lula não ser ladrão ou sem-vergonha, mas, sim, um preso político do SCT e de todos os que o levaram ao cárcere covarde e injusto, a partir de decisões francamente políticas à margem das normas constitucionais.

Determinações arbitrárias, inconsequentes e irresponsáveis de meganhas togados, a exemplo de juízes como Sérgio Moro e seus "Dallagnois", a trinca golpista do TRF-4, que previamente decidiu condenar o político trabalhista antes de julgá-lo, bem como, inacreditavelmente, aumentou a pena infame imposta a Lula de nove para 12 anos, além dos juízes burgueses do STJ que negam, sistematicamente, a liberdade a Lula, assim como o SCT (STF) efetiva chicanas jurídicas para que o habeas corpus do ex-presidente seja negado. É o fim da picada a desobediência à Constituição por parte de quem deveria resguardá-la, a dar de ombros para a legalidade, não somete quando se trata de Lula, mas de todos os cidadãos brasileiros.

Enquanto os advogados do líder de esquerda trabalham incansavelmente para libertá-lo das amarras de juízes, procuradores e delegados, que estão diretamente a combater o PT e suas lideranças, de forma que eles sejam criminalizados e as ações políticas do partido judicializadas, magistrados como Carolina Lebbos, da Vara de Execução Penal, descumprem a Lei, talvez porque cada juiz, mesmo os de província e de primeiro grau, resolveu criar sua própria jurisprudência.

Não é a primeira vez que Carolina Lebbos desrespeita a Constituição e chuta para o espaço os códigos Civil e Criminal. A verdade é que tal vossa excelência togada é parte das ações golpistas da direita brasileira e todos seus setores e segmentos. A evidência de suas ações draconianas é que a juíza está fazer sua parte, que é desrespeitar a Constituição, desobedecer a lei e consolidar a covarde perseguição política e ideológica a Lula — o cidadão que não roubou e que está a enfrentar um sistema judiciário e penal corrupto e compromissado com o golpe de direita de 2016.

Lebbos, ressalto novamente, há anos persegue o presidente Lula. Primeiro ela apostou em considerar Lula impedido até de homologar sua candidatura, a despeito de ele estar preso, sendo que seus direitos políticos estão intactos, pois reza a Constituição que uma pessoa só poderá ser condenada quando se esgotar todos os recursos da última instância, apesar da súmula mequetrefe dos espertalhões que a apoiaram para que o acusado de crimes seja preso em segunda instância.

Está na cara que tal súmula teve, a despeito dos inúmeros motivos, como principal motivação levar o político mais importante da América Latina e que não cometeu quaisquer crimes à prisão. Trata-se de encarceramento que humilha a sociedade brasileira, pois escandaloso quanto à degradação do Estado de Direito, a tal ponto que no exterior é tratado como a segunda parte do golpe bananeiro e cucaracha da casa grande e de seus capatazes, porque a primeira parte do golpe foi a deposição da presidente legítima e constitucional Dilma Rousseff — a presidente honesta que obteve 54,5 milhões de votos, que foram criminosamente cassados pelos bárbaros que compõem a direita escravagista e colonizadora deste País.

No lugar da mandatária reeleita democraticamente assumiu o chefe de uma poderosa quadrilha, segundo a PGR, e traidor maior da história do Brasil, cuja alcunha é *mi-shell temer. Saiu a presidente reeleita e entrou uma escumalha de malfeitores, ladrões e salafrários, pois marginais de alta periculosidade e que foram apoiados vergonhosamente por setores do Judiciário, da PF e do MPF, assim como pelo Grupo Globo, Fiesp e suas congêneres, que são pautadas por tais corporações historicamente golpistas.

Corporações privadas e públicas que estão agora a deitar e rolar, a terem dores de barriga de tanto se fartarem com o melado jorrado pelos cofres do Estado, ou seja, suas reivindicações antirrepublicanas e privilégios atendidos, a garantirem suas hegemonias e riquezas nem que seja por intermédio de um golpe violento, que destruiu a economia do País, extinguiu empregos e programas de inclusão social, entregou à gringada malandra e esperta o patrimônio público e retirou direitos fundamentais dos trabalhadores.

E depois essa gente que se veste com roupas caras, mas a alma é bárbara fala em democracia e desenvolvimento, a demonstrar escancaradamente que o cinismo, a hipocrisia e a perversidade não têm limites e muito menos responsabilidade e compaixão. Os atores do golpe são tão irresponsáveis e sórdidos que edificaram talvez o País mais desigual e violento do mundo e fingem que não estão a ver, pois, do contrário, não tentariam resolver tanta desigualdade e violência por intermédio de forças policiais e militares, quando a realidade, e todo mundo sabe disso, é imperativo investir pesadamente no povo brasileiro, um dos mais inteligentes e criativos do planeta.

Por sua vez, o que fez o desgoverno pária e fantoche do golpista e traidor mi-shell temer? Congelou investimentos em saúde e educação por longos 20 anos e a matar no nascedouro os sonhos de várias gerações, a causar desemprego de dezenas de milhões de brasileiros e a retirar direitos de quem trabalha para entregar a ladrões patrimonialistas, investidores, jogadores do mercado e rentistas o dinheiro do setor produtivo, dos trabalhadores e empreendedores, enfim, de quem trabalha e emprega na economia real.

Quero dizer que para se chegar a esse ponto de degeneração moral, social e econômica no que tange ao Brasil foi necessário dar um golpe de estado travestido de "legal" e "legítimo", porque, do contrário, os golpistas não poderiam entregar o patrimônio público do povo brasileiro para as empresas multinacionais de petróleo e nem destruir as grandes empresas e corporações nacionais e privadas de carnes e da construção civil, por exemplo, além de entregar criminosamente a Embraer à Boeing, bem como ferrar com a autonomia e independência do Brasil no que diz respeito à Eletrobras e ao controle da energia.

Porém, os quadrilheiros deste País não passam de golpistas e usurpadores de terceiro mundo, que são denunciados diariamente nos fóruns apropriados e no Brasil e no exterior por seus crimes de lesa-pátria e contrários à Constituição — à Lei. Contudo, para toda essa roubalheira e prejuízos ao povo acontecerem urge manter o Lula na cadeia, porque se ele ficar livre e vencer as eleições presidenciais de outubro ele irá, certamente, ouvir a opinião do povo sobre inúmeros temas e assuntos, e, dentre eles, o Pré-Sal, a Eletrobras, a Embraer e o riquíssimo mercado interno brasileiro, cujas empresas estrangeiras de todos os setores e segmentos estão de olho.

A verdade irrevogável é que Lula no poder mostrou, indelevelmente, que o Brasil poderia ser rico e desenvolvido quando milhões de brasileiros foram incluídos no mercado de consumo. E esta realidade, coxinha cara pálida, assustou profundamente a burguesia e a pequena burguesia, que lutam para manter reservas de mercado e não permitir que as classes sociais mais baixas e carentes sejam integradas à sociedade e a ter direitos. É isto: classes privilegiadas com o olhar colonizador sobre o próprio povo. Ponto!

O juiz Toffoli do Supremo Com Tudo (SCT) já avisou à direita, à casa grande, que desconfia dele: "A presidência do STF muitas vezes leva quem a está exercendo a votar contra seu próprio convencimento em defesa da instituição". Não satisfeito com sua subalternidade perante o golpe, insinuou que não tomará qualquer iniciativa pela libertação de Lula.

Realmente, esses juízes do SCT são a vergonha, o vexame e a desgraça do Brasil. É vero! Como assim cara pálida. O juiz Tofolli, presidente ou não do SCT, tem de se submeter à Lei, queira ou não. Ele é um executor e garantidor da Lei e não um legislador. A opinião dele e dos outros juízes desse vergonhoso tribunal não interessa. O que interessa é que os magistrados sejam tementes à Lei e que tratem de executá-la.

Por que, por exemplo, de acordo com os jornalões sediciosos que apoiaram o golpe, o juiz Dias Toffoli afirmou aos seus pares que não pautará as ações questionadoras das prisões de condenados em segunda instância antes do segundo turno das eleições de outubro? Respondo: Por que o Supremo Com Tudo é golpista; é o alicerce principal do golpe e politicamente é alinhado à direita brasileira, tanto aos seus partidos como também ligado às mídias da Casa Grande, principalmente ao Grupo Globo.

Depois do segundo turno o Lula poderá ser solto, se assim desejar a meganhagem de toga em todas suas instâncias. Lula foi sequestrado, calaram sua boca, seus pensamentos e tomaram para si seu corpo. Toffoli, se é verdade o que ele diz, será como seus antecessores recentes: um presidente fraco e compromissado com os interesses da grande burguesia e do capital internacional. O golpe de estado de 2016 é violento, muito violento e o Brasil é o fazendão da casa grande brasileira e da gringada norte-americana, pois alçado à condição de colônia pela "elite" mais sem-vergonha, pusilânime e colonizada do mundo ocidental.

Contudo, Toffoli chama a atenção, porque deixou claro a colegas do Supremo, por exemplo, que não pautará as ações que questionam a prisão de condenado em segunda instância antes do segundo turno das eleições presidenciais — mesmo sendo favorável à revisão do tema. Por seu turno, o TSE está a indicar que o ex-presidente Lula terá direito ao prazo regulamentar para que ele possa tentar ser candidato. Não qualquer candidato. O candidato! Lula é o líder disparado das pesquisas eleitorais.

O registro precisa ser protocolado até o dia 15 de agosto. Os partidos de direita, a exemplo do PSDB, MDB, DEM e PPS não desejam a candidatura poderosa do líder trabalhista e de esquerda. A imprensa de negócios privados todo dia fica histérica e rancorosa, além de maledicente e mentirosa. O Grupo Globo tem sofre um parto diariamente e seus "filhos" são feios e malévolos, quando falam por meio de suas colunas, telas de tevês, rádios e internet.

A verdade inconteste é que Lula tem de ser libertado e realizar a grande obra de unificar e pacificar o Brasil, que há muito tempo perdeu a esperança e a paz. Sem justiça não há paz! Lula tem de ser urgentemente libertado pelo Supremo Com Tudo (SCT). O SCT precisa urgentemente voltar a ser o Supremo Tribunal Federal (STF), com juízes que se submetem a Lei e pela Lei se tornam justos. Tofolli só tem de ser justo. Lula Livre! É isso aí.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247