Trabalho e renda para todos

Vamos batalhar para garantir a retomada econômica a partir do emprego e da geração de renda, com a criação de postos de trabalho e a garantia de comida na mesa do povo!



Um país que soma 14 milhões de desempregados, segundo a Pnad Covid-19, necessita de um plano emergencial para restaurar a confiança do mercado e dar esperança à massa de trabalhadores sem perspectivas de ocupação. A crise econômica, que já existia antes da pandemia, foi agravada com a chegada do coronavírus ao Brasil e só reforçou o que já sabíamos: o Estado precisa intervir para garantir qualidade de vida e bem-estar social.

Criar postos de trabalho e gerar renda associada à formação e qualificação profissional. Eis os princípios que norteiam o “Programa Trabalho e Renda para Todos”, proposta do Partido dos Trabalhadores como resposta à letargia do governo Bolsonaro em solucionar a amarga taxa recorde de desempregados.

Nossas ideias para a retomada do emprego foram apresentadas na forma do Projeto de Lei 4.943/2020. O texto propõe a ocupação de postos de trabalho em órgãos governamentais ou entidades da sociedade civil credenciados em todo o Brasil, com metade da jornada de trabalho e o pagamento de meio salário mínimo, o equivalente a R$ 522,50.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Com articulação entre União, estados, Distrito Federal e municípios, o programa será executado localmente com orçamento da União. A fim de evitar a precarização da iniciativa, as entidades que aderirem ao Programa assumirão o compromisso de não demitir os trabalhadores. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Estima-se o investimento de R$ 70 bilhões para 10 milhões de trabalhadores. A atividade laboral em metade do dia permitirá ao trabalhador a inserção em cursos de qualificação, o que proporcionará elevação de desempenho e rendimento em futuras ocupações. Além disso, a remuneração paga pelo programa vai dinamizar as economias locais, ajudando a reacender a economia nacional.  

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ganha o mercado de trabalho, ganha também o povo brasileiro, que é vítima da nefasta política ultraliberal do ministro da Economia, Paulo Guedes. É inaceitável constatar que o governo chegou a conjecturar o congelamento de aposentadorias, o desvio de dinheiro do Fundeb e o calote no pagamento de precatórios para financiar o Renda Cidadã, anteriormente chamado de Renda Brasil. 

Não há espaço para um programa que retire dos pobres para dar aos pobres. Enquanto Bolsonaro tenta exterminar o Bolsa Família, reconhecido pela ONU como exemplo no combate à pobreza, nós propomos um caminho diferente. Já apresentamos, inclusive, o “Mais Bolsa Família”, proposta que vai aumentar os repasses do benefício para R$ 600 e incluir mais 30 milhões de brasileiros entre os beneficiários. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Faz parte desse projeto, também, constitucionalizar o Bolsa Família, a fim de que o programa não sofra ao bel-prazer de governos como o de Bolsonaro, cuja malandragem gerou expectativas com um programa substituto e, até agora, não apresentou nenhuma proposta para garantir renda mínima para a população a partir de 2021. 

Vamos batalhar para garantir a retomada econômica a partir do emprego e da geração de renda, com a criação de postos de trabalho e a garantia de comida na mesa do povo!

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email