Um jovem é esperança porque não se deixa trair pelo entorno bolsominion nem engolir pelo “vamos nessa, cara”!

Alegria profunda e emocionada em ouvir falar de ti, meu querido Ernani. Neste dia em que lembramos com dor que uma ditadura sanguinária, fascista, covarde, boa somente aos traidores da pátria e a psicopatas, matou crianças e jovens, és convidado à luta e à nobreza do amor ao próximo!

Um jovem é esperança porque não se deixa trair pelo entorno bolsominion nem engolir pelo “vamos nessa, cara”!
Um jovem é esperança porque não se deixa trair pelo entorno bolsominion nem engolir pelo “vamos nessa, cara”! (Foto: Fernando Frazão - ABR)

Querido Ernani de Andrade Ferreira dos Santos, estudante, cidade Ocidental, Goiás

Rapaz, soube de ti e tua tenra idade de 18 anos.

Tua idade, empolgada pelos sonhos, pela paixão, pelas buscas e pelo espírito crítico, é experiência maravilhosa. Experiência, que construtivamente existencializada,  é de valor rico de riquezas humanas sempre retomadas por ti mais adiante. Tuas lembranças futuras desta tua idade serão como alguém que beberá no que tu mesmo depositares nos lagos da vida.

Teu pai me contou do orgulho dele pelo fato de não seres alienado nem arrebanhado pelo modelo bolsominion,  sem rumo e sem projeto.

Imagino tua força para navegar na contramão da mediocridade, da idiotice e da superficialidade reinante nas redes sociais e na vida.

Certamente percebeste que os traços dos adoradores do “mito” são o formato de arma com as mãos, de racismo, de preconceitos contra negros, pobres e gays, além do ranço dos que pensam que pensam, mas que não passam de marionetes controladas por forças que não estão nem aí para a existência deles.

Os traços do ser bolsominion são sinais de decomposição humana e da degradação cultural.

Os resultados das armas são barbáries como as de Suzano, realizadas por jovens que idolatravam o capetão Jair Bolsonaro.

Assim, as armas são usas na produção de cadáveres que antes eram pessoas vivas, promissoras, bonitas, plenas de sonhos e de poesia, como a juventude inteligente, inquieta, rebelde, revolucionária, intelectual e promissora que as armas do golpe imperialista de 1964 sangrou e ceifou, sem tirar o brilho revolucionário de muitos mártires jovens que não se deixaram usar pelos traidores e inimigos da pátria.

Essa mesma juventude bolsominion hoje ameaça estudantes universitários, embalados pelo machismo e pelo nazismo, como acontece na Universidade Federal do Rio Grande do Sul e na Universidade Federal de Goiás.

Os bolsominios impressionam pela velhice de suas atitudes e de seu discurso reacionário sectário. Tudo o que fazem e dizem, geralmente de modo covarde,  protegido pelo anonimato da internet, bandidos de porte como o nazismo e o fascismo já fizeram antes da metade do século 20.

Felizmente tu não te contaminas por essa velharia covarde e criminosa.

Alegro-me que também não te deixes arrastar pelo racismo, coisa própria dos ignorantes que nada sabem das raízes de nosso país.

Seguidamente bolsominions são denunciados pelas ofensas de teor discriminatório na internet, com isso seduzindo aos crimes contra negros, negras, indígenas e quilombolas, como ser agressivo e assassino desses nossas irmãos fosse coisa normal para jovens.

Demonstrando profundo vazio de sentido existencial os pobres jovens, seguidores de ídolos pés de barro projetam-se na eliminação de irmãos brasileiros, ao invés de trilharem os caminhos da solidariedade e da luta pela construção de uma sociedade mediada por relações fraternas e justas.

Perturbados com a questão sexual e adeptos de mediocridade fundamentalista que berra que os guris usam azuis e as gurias cor de rosa, como se cores fossem determinantes humanos e éticos, discriminam e perseguem gays. A homossexualidade para eles que sofrem da sexualidade não resolvida se torna ameaça a ser atacada a bala, a facadas e a pauladas.

Tais traços são exemplificativos da falência da superficialidade de quem é incapaz de ler e de estudar como forma de encontrar na ciência, nas artes e na reflexão ferramentas para questionamentos corretos e construção de soluções justas.

É triste que adolescentes e jovens sejam tão velhos e paupérrimos de projetos e de ídolos, meu caro Ernani.

Este é mais um sintoma de idiotice – isolamento e desprezo da razão e da inteligência – que só os embreta nas trevas do fundamentalismo, do fascismo e do nazismo, esses cadáveres que deveriam ser insepultos com seus aventureiros criadores,  inimigos da humanidade e da vida.

Temo que seu destino seja desastroso e suas vidas se estraçalhem curtas, como os jovens de Suzano, que nem familiares e admiradores tiveram em seus velórios.

Bom mesmo é saber de tua juventude de belas, ricas e inteligentes escolhas, querido jovem amigo Ernani.

Daqui te envio os meus votos de crescimento, de leituras de grandes textos, de estudos sérios para além daqueles que a faculdade, hoje puro antro de mercantilismo, de busca de grupos de debate da realidade e de lutas para quebrar os paradigmas da morte, trocando-os por modelos econômicos, sociais e políticos que propiciem o desenvolvimento das crianças, dos adolescentes e dos jovens sob o fulgor de ideias construídas coletiva e saudavelmente.

Alegria profunda e emocionada em ouvir falar de ti, meu querido Ernani. Neste dia em que lembramos com dor que uma ditadura sanguinária, fascista, covarde, boa somente aos traidores da pátria e a psicopatas, matou crianças e jovens, és convidado à luta e à nobreza do amor ao próximo!

Abraços críticos e fraternos. E que ninguém solte a mão de ninguém.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247