Unidade da esquerda já

O momento exige responsabilidade e abdicação de projetos individuais ou estritamente partidários

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Recebi com surpresa o anúncio da candidatura do Pastor Henrique Vieira, do PSOL, à prefeitura do Rio. A notícia veio poucos dias depois da retirada da candidatura do Deputado Federal Marcelo Freixo, a quem muito admiro e com quem tenho conversado bastante.

Reunimos todos os esforços para que Freixo fosse o líder de uma coalizão dos partidos de esquerda com capacidade para eleger o futuro prefeito da cidade do Rio. Seu nome era, de longe, o mais consolidado no campo progressista para a realização desse objetivo. Ele se construiu como uma alternativa nas duas últimas eleições municipais, inclusive chegando ao segundo turno no último pleito, e representa a ideia de que um Rio mais democrático e organizado é possível.

O anúncio unilateral da candidatura do pastor Henrique, no entanto, sinaliza uma inexplicável ruptura do esforço de unidade das forças de esquerda que estávamos costurando até aqui. Acredito que para enfrentar o avanço do conservadorismo e o desmanche da atual administração da cidade, personificada na figura do prefeito Marcelo Crivella, é muito importante que estejamos juntos em torno de um nome capaz de expressar nossos objetivos comuns.

O momento exige responsabilidade e abdicação de projetos individuais ou estritamente partidários. A elaboração de um programa popular, que proteja a nossa gente dos efeitos da pandemia e enfrente os desafios da promoção do desenvolvimento econômico e social para os cariocas, é fundamental. Só assim será possível gerar empregos e conquistar a paz social para o nosso povo.

Nesse sentido, o Partido dos Trabalhadores conclama o PSOL, e todos os partidos de esquerda do Rio, ao diálogo. Nós do PT acreditamos que o momento pelo qual passa a cidade do Rio de Janeiro exige de nós um alinhamento de forças e a deliberação respeitosa e ponderada de todos. Essa é uma construção importante e necessária para seguirmos juntos na direção de um pacto de unidade da esquerda, que vise à vitória eleitoral democrática sobre o campo conservador e o fascismo que nos assola.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email