Veja acusa tucanos e Janot de planejarem o fim da Lava Jato

Desacerto de bandidos? Não se sabe ainda, mas a revista Veja deste fim de semana acusa o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, de tentar destruir a Lava Jato

www.brasil247.com - Desacerto de bandidos? Não se sabe ainda, mas a revista Veja deste fim de semana acusa o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, de tentar destruir a Lava Jato
Desacerto de bandidos? Não se sabe ainda, mas a revista Veja deste fim de semana acusa o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, de tentar destruir a Lava Jato (Foto: Esmael Morais)


Desacerto de bandidos? Não se sabe ainda, mas a revista Veja deste fim de semana acusa o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, de tentar destruir a Lava Jato.

De acordo com o portal Brasil 247, a revista acusa Janot, que mandou triturar os primeiros capítulos da pré-delação da OAS, de ter se tornado um novo engavetador-geral da República.

“Tanta sujeira e só a delação foi pro lixo”, denuncia a revista da Abril.

Segunda publicação, o objetivo seria engavetar a OAS para salvar os tucanos José Serra eAécio Neves, bem como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Veja foi colocada contra a parede depois da acusação vazia contra o ministro Dias Toffoli, na semana passada, lida por setores do Ministério Público como uma armação para enterrar a Lava Jato, após o golpe no Senado, em parceria com o ministro Gilmar Mendes.

O que Veja traz como “novidade” já é sabido desde maio com o vazamento dos áudio de Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro.

No entanto, a reportagem de capa corrobora a tese de que há uma tratativa para estancar a sangria tal qual dizia Romero Jucá (PMDB-RR).

A questão é: com esse desacerto de bandidos é possível estancar a sangria e consumar o golpe com a anuência do Supremo, conforme ficou evidente nas gravações do ex-presidente da Transpetro?

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email