Veja tenta salvar a lava jato

No mesmo dia em que a Paraná Pesquisas confirma Lula vencendo no primeiro turno, a revista Veja realiza evento para tentar salvar a Lava Jato

No mesmo dia em que a Paraná Pesquisas confirma Lula vencendo no primeiro turno, a revista Veja realiza evento para tentar salvar a Lava Jato
No mesmo dia em que a Paraná Pesquisas confirma Lula vencendo no primeiro turno, a revista Veja realiza evento para tentar salvar a Lava Jato (Foto: Esmael Morais)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

No mesmo dia em que a Paraná Pesquisas confirma Lula vencendo no primeiro turno, a revista Veja realiza evento para tentar salvar a lava jato.

Segundo o instituto de opinião, o ex-presidente venceria as eleições já na primeira etapa na Bahia. O resultado corrobora outros levantamentos, nacionais, que o apontam liderando em todo o país.

A conversa da editora Abril, em São Paulo, nesta segunda-feira (27), tem o juiz Sérgio Moro como centro das atenções.

O magistrado relatou ser alvo de “ataques sujos” em virtude dos julgamentos que faz em Curitiba.

“Ao invés de eu discutir a minha responsabilidade, eu ataco as pessoas responsáveis pelos processos”, opinou, ao relatar “diversionismo” nos ataques que recebe.

No seminário promovido hoje pela Veja, Moro afirmou que está “absolutamente tranquilo” com as coisas que ele fez.

O juiz da lava jato evitou responder com precisão se o ex-presidente Lula será preso. Ele destacou o trabalho dos desembargados do TRF-4, onde os recursos do petista tramitam.

Sobre a sondagem da Paraná Pesquisas

Na Bahia, segundo a Paraná Pesquisas, Lula tem 48,9% da intenção de votos; Jair Bolsonaro tem 12,9%; Marina Silva 8,8%; Ciro Gomes 6,2%; Geraldo Alckmin 4,4%; Alvaro Dias 2,3%; Henrique Meirelles 1%; e Manuela D’Ávila 0,5%.

A Paraná Pesquisas informa que entrevistou 1.576 eleitores em 72 municípios durante os dias 16 a 21 de novembro de 2017. A margem de erro é de 2,5%.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247