Venezuela: onde estão os tanques?

Com a pergunta acima, Helena Chagas, do Jornalistas pela Democracia, faz referência à nova tentativa de golpe contra o presidente venezuelano, Nicolás Maduro; "Nunca se viu golpe de Estado em terras latinoamericanas sem tanques na rua, e de fato eles não estão lá", afirma; "Setores ligados a Maduro dizem que o apoio a Guaidó está limitado à Força Aérea, englobando sobretudo militares de patentes mais baixas. Se isso for verdade, e essas forças fracassarem mais uma vez, espera-se uma reação dura de Maduro, com prisões e repressão"

Venezuela: onde estão os tanques?
Venezuela: onde estão os tanques?

Por Helena Chagas, para Os Divergentes e para o Jornalistas pela Democracia

A ala ideológica do governo, da qual faz parte o chanceler Ernesto Araújo, amanheceu animada com a nova tentativa de derrubar Nícolas Maduro na Venezuela. Os militares, em contato com os de lá, botaram o pé no freio. A situação é nebulosa, e há receio quanto a uma possível reação de Maduro, pois tudo indica que ele ainda tem apoio de parte das Forças Armadas.

Os militares brasileiros temem que seja deflagrado um processo de violência sem freios e, sobretudo, que esse clima sirva de pretexto a uma intervenção dos Estados Unidos na Venezuela. A ala militar do governo continua sem a menor vontade de participar de uma operação assim, sequer de emprestar o território brasileiro para movimentação dessas tropas, e receia uma forte pressão nesse sentido, inclusive dentro do governo.

É bom lembrar que o deputado Eduardo Bolsonaro está hoje, coincidentemente, passeando por Pacaraima. Os Estados Unidos estão, desde ontem, muito bem informados sobre o que iria acontecer, e já emitiram notas, declarações e sinais de que, se não estão no comando da movimentação, estão muito perto dele.

Com quem estão os tanques? – é a pergunta que não quer calar nesse momento. Nunca se viu golpe de Estado em terras latinoamericanas sem tanques na rua, e de fato eles não estão lá. Maduro tuitou há pouco dizendo que continua tendo apoio deles. Juan Guaidó diz ter o apoio dos militares, inclusive generais.

Setores ligados a Maduro dizem que o apoio a Guaidó está limitado à Força Aérea, englobando sobretudo militares de patentes mais baixas. Se isso for verdade, e essas forças fracassarem mais uma vez, espera-se uma reação dura de Maduro, com prisões e repressão.

Pouco se sabe da realidade, já que, assim como nas guerras, a verdade é a primeira vítima dos golpes cucarachas – sobretudo aqueles que têm torcida organizada no continente.

(Conheça e apoie o projeto Jornalistas pela Democracia)

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247