Vetos: o que a base faz com Dilma é chantagem

"É simples dizer que o governo não está 'conseguindo' mobilizar sua base para manter os vetos. Se os deputados estão contra os vetos, por que não os derrubam?", pergunta Tereza Cruvinel, colunista do 247, após a segunda derrota do governo; a própria jornalista responde: "Porque ficaria péssimo para a Casa, numa hora destas, criar despesas tão danosas ao país"; ontem e hoje a sessão conjunta que analisaria vetos da presidente às chamadas 'pautas-bombas' foram suspensas por falta de quórum da Câmara; segundo Tereza, os deputados "estão fazendo uma chantagem à luz do sol. O que eles querem é votar e derrubar o veto de Dilma ao artigo da lei eleitoral que permite as doações eleitorais privadas"; "Ou, indo diretamente ao ponto. O que os deputados querem é dinheiro", completa; leia seu artigo

www.brasil247.com - "É simples dizer que o governo não está 'conseguindo' mobilizar sua base para manter os vetos. Se os deputados estão contra os vetos, por que não os derrubam?", pergunta Tereza Cruvinel, colunista do 247, após a segunda derrota do governo; a própria jornalista responde: "Porque ficaria péssimo para a Casa, numa hora destas, criar despesas tão danosas ao país"; ontem e hoje a sessão conjunta que analisaria vetos da presidente às chamadas 'pautas-bombas' foram suspensas por falta de quórum da Câmara; segundo Tereza, os deputados "estão fazendo uma chantagem à luz do sol. O que eles querem é votar e derrubar o veto de Dilma ao artigo da lei eleitoral que permite as doações eleitorais privadas"; "Ou, indo diretamente ao ponto. O que os deputados querem é dinheiro", completa; leia seu artigo
"É simples dizer que o governo não está 'conseguindo' mobilizar sua base para manter os vetos. Se os deputados estão contra os vetos, por que não os derrubam?", pergunta Tereza Cruvinel, colunista do 247, após a segunda derrota do governo; a própria jornalista responde: "Porque ficaria péssimo para a Casa, numa hora destas, criar despesas tão danosas ao país"; ontem e hoje a sessão conjunta que analisaria vetos da presidente às chamadas 'pautas-bombas' foram suspensas por falta de quórum da Câmara; segundo Tereza, os deputados "estão fazendo uma chantagem à luz do sol. O que eles querem é votar e derrubar o veto de Dilma ao artigo da lei eleitoral que permite as doações eleitorais privadas"; "Ou, indo diretamente ao ponto. O que os deputados querem é dinheiro", completa; leia seu artigo (Foto: Tereza Cruvinel)


Se a maioria dos parlamentares quisesse derrubar estes vetos da presidente Dilma que criam despesas de mais de R$ 50 bilhões para o Estado brasileiro até 2019, por que não o fizeram ontem? Por que não o fizeram hoje?

Ontem, a desculpa foi de que era terça-feira e nem todas as excelências haviam chegado dos estados. Hoje, quarta-feira, não havia desculpa. Ontem mesmo a desculpa revelou-se amarela, pois apenas 169 deputados compareceram à sessão conjunta que examinaria os vetos mas, logo depois de sua suspensão, havia mais de 290 deputados na sessão da Câmara. Hoje a casa está cheia de deputados, mas pouco mais de 200 foram ao plenário durante a sessão dos vetos, que novamente teve que ser suspensa.

O que está havendo? É simples dizer que o governo não está "conseguindo" mobilizar sua base para manter os vetos. Se os deputados estão contra os vetos, por que não os derrubam? Porque ficaria péssimo para a Casa, numa hora destas, criar despesas tão danosas ao país. Estamos falando do gordo aumento para os servidores do Judiciário e da extensão dos reajustes do salário-mínimo a todas as aposentadorias. Um atentado à saúde combalida da Previdência, que de quebra anularia a política de valorização do mínimo, fator que muito contribuiu para a redução da desigualdade nos últimos anos.

Não derrubam os vetos porque não querem pagar o ônus, mas evitam a votação que eliminaria o risco de serem derrubados, um sinal positivo que o governo passaria aos mercados, já mais apaziguados depois da reforma ministerial. Estão fazendo uma chantagem à luz do sol. O que eles querem é votar e derrubar o veto de Dilma ao artigo da lei eleitoral que permite as doações eleitorais privadas. Dilma fez o veto em sintonia com o STF, que considerou tais doações inconstitucionais. Querem derrubar este veto e aprovar no Senado a PEC que inclui o financiamento privado na própria Constituição. As duas coisas dependem de iniciativa do presidente do Senado, Renan Calheiros. Por ela, ele se mantém decidido a não permitir que a Câmara bote canga nos senadores.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ou, indo diretamente ao ponto. O que os deputados querem é dinheiro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email