Waldir Maranhão e Rogério Favreto, dois heróis nacionais que a história nunca irá esquecer

Fazendo um retrospecto na história recente do Brasil, não tem como não comprar o feito inédito do deputado Waldir Maranhão, quando era presidente da Câmara anulou o Impeachtment da então Presidenta Dilma, com o desembargador do TRF4 Rogério Favreto, quando expediu o Alvará de Soltura de Lula

Waldir Maranhão e Rogério Favreto, dois heróis nacionais que a história nunca irá esquecer
Waldir Maranhão e Rogério Favreto, dois heróis nacionais que a história nunca irá esquecer

Fazendo um retrospecto na história recente do Brasil, não tem como não comprar o feito inédito do deputado Waldir Maranhão, quando era presidente da Câmara Federal anulou o Impeachtment da então Presidenta Dilma, com o desembargador do TRF4 Rogério Favreto, quando expediu o Alvará de Soltura de Lula.

Em ambos os casos, os respectivos signatários cometeram atos de coragem e bravura em épocas distintas. Waldir lutou com todas as suas forças contra um Congresso comprado a peso de ouro pro Michel Temer, para expurgar Dilma do poder com a observância do Supremo, com tudo. Já Favreto lutou contra uma organização pseudo-judicial, que pretente manter Lula preso a todo custo, inclusive atropelando direitos e garantias constitucionais fundamentais.

Ambos até podem ter sido motivo de chacota por membros da direita ultraradical que se instalou no País com o Impeachtment da ex-Presidenta. Porém é inegável a coragem e, principalmente, o execício constitucional deles, na defesa das prerrogativas do estado democrático de direito.

Waldir Maranhão a uma certa altura do campeonato, com toda a mídia golpista o pereguindo , desamparado pelos consutores jurídicos Flávio Dino ( ex-Juíz federal e atualmente governador do Maranhão) e José Eduardo Cardozo (ex-Ministro da Justiça e ex- Advogado Geral da União), teve de enfrentar 3 processos de cassação no Conselho de ètica da Câmara Federal. O que para alguns foi trapalhada, para o deputado maranhense a revogação da anulação do Impechatment de Dilma foi, mesmo com toda a pressão para renunciar, a única tábua de salvação do seu mandato naquele momento. Sua atitude longe de ser covarde, foi de bravura para continuar lutando na defesa da democracia.

Rogério Favreto, achicanado judicialmente pelos colegas do TRF4 subordinados a Moro, teve de assistir juntamente com o mundo inteiro, a um fato suspeito, partidário, inconstitucional, inconcebível e acima de tudo inacreditável, onde sua decisão foi usurpada e revogada ilegalmente. Pior do que isso, assistiu o colega Gebran Neto anular todos os seus atos durante o plantão do fim de semana, que se encerrou ontem (9). Inclusive os que mandava Moro pra Corregedoria do TRF4 e pro CNJ. Um fato lamentável, que demonstra o circo pseudo-jurídico montado para manter Lula fora das eleições de outubro.

Waldir Maranhão e Rogério favreto, muito longe das piadas de gosto duvidoso daqueles que pregam a anarquia jurídica, são os heróis da democracia para milhões de pessoas e a história jamais esquecerá disso.

Os dois enfrentaram o poderio dos grandes grupos de comunicação e deram suas caras à tapa, com um único e verdadeiro objeto, qual seja o de promover aquilo que se lutou por muitos anos, que é a democracia.

O Brasil saiu da pré-história política quando exterminou os governos militares e a ditadura implacável e jamais poderá voltar a ela , execrando os dois homens historicamente com mais coragem desse País.

Enquanto no estado do Maranhão Rosena Sarney (MDB) disputa o espólio político de Lula com o governador Flávio Dino (PCdoB), quando os deputados emedebistas foram os precurssores do Golpe de 2016 e Dino sugeriu que Lula abandonasse o sonho de voltar a Presidência em benefício de Ciro Gomes, Waldir Maranhão e Rogério Favreto são lembrados e reverenciados como os verdadeiros heróis de Dilma e Lula.

Favreto que reside no Paraná e até onde sei não tem pretensões políticas. Já Waldir que reside no Maranhão e é Pré-Candidato ao Senado, certamente herdará por tudo o que fez, o legado que Lula construiu no estado.

Para finalizar podemos afirmar, que nem Waldir Maranhão e nem Rogério Favreto foram canonizados pelo Papa Francisco, mas operaram verdadeiros milagres diante da atual conjuntura anti-democrática ultraradical e inconstitucional brasileira.

Viva Waldir Maranhão e Rogério Favreto, gostem ou não, queiram ou não, mas o que eles fizeram foi simplesmente épico.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

São Paulo - Movimento no comércio da rua 25 de Março no mês do Natal.
blog

Conceito de sociedade

Eu ouvi ontem: “O Brasil está crescendo”. Era um evento qualquer…Poderia até estar, mas com sanções terríveis na nossa previdência, na desigualdade de oportunidades, pois todos os programas sociais...

Ao vivo na TV 247 Youtube 247