Who´s that girl?

Por que madame Clinton confidencia segredos de estado com uma garota cuja família tem fortes laços com os ditadores sauditas? Ora, por que o governo estadunidense tem fortes laços com os ditadores sauditas

seu nome é Huma Mahmood Abedin, vai vendo.

ela é a pessoa mais próxima de Hillary Clinton, a assessora número 1, seu braço direito. 


e daí?, você dirá.

calm down. tem um caroço estranho nesse angu.

faça o seguinte: leia devagar, leia divagando. 

Huma Abedin foi criada na Arábia Saudita. hummm! 

o pai, o intelectual Syed Abedin, dirige uma revista e nela faz o papel de ventríloquo da Irmandade Muçulmana. 

o sacana também defende a sharia - como o Daesh - e a restrição da liberdade dos indivíduos; um teocrata ortodoxo, como se vê.

a mãe de Huma trabalha com a esposa do presidente egípcio, Mohamed Morsi, e preside a Associação Saudita de Mulheres.

aí você coça a cabeça, esfrega a orelha, crispa os lábios e se pergunta: com mil diabos, uma muçulmana, criada na Arábia Saudita - quebrada de bin Laden, pátria da Al Qaeda e terra de ditadores tarados por dinheiro - filha de pais com fortes ligações com o sistema... e principal assessora de Clinton?

hummm. 

e tem mais, arguto internauta. tem muito mais. 

aguce o aparelho auditivo e preste atenção nesse segredo de alcova:

essa bronzeada aí era casada com ninguém menos que o taradão Antony Weiner, um judeu camarada dos Clintons e membro do Congresso estadunidense.

o cabra gostava de mandar nudes pras garotas, membro em riste. foi chutado do Congresso por essas safadezas sexuais e, por elas, também foi chutado por Huma. 

e daí?, você dirá.

e daí que o nosso sexólatra aí andava de crushismos com uma garotinha de 15 anos. o FBI entrou em ação, vasculhou o computador do hebreu e...

encontrou nele diversos imeios endereçados à senhora Hillary Clinton, coisa confidencial. o cara sabia mais do que deveria saber. 

quem mais saberia?

Huma tinha acesso ao correio eletrônico da Secretária de Estado e parece que o seu ex-marido, também.

e quando duas pessoas sabem de um assunto, sempre haverá uma terceira, quarta...

Huma chegou aos Esteites em 94', quando o Brasil estava faturando a copa. 

dois anos depois já era estagiária na Casa Branca, serviu à primeira-dama Hillary durante o mandato do seu marido.

em seguida, Hillary se tornou senadora por Nova York e Huma Abedin virou seu braço direito. 

a sintonia é tão perfeita que elas se comunicam por sinais. Hillary só desgruda dela para a toilette. 

a moçoila, que já teve perfil na revista Vogue, chegou ao colo dos Clinton antes de completar 20 aninhos e há 16 anos mantém a confiança do casal, sem nunca ter tocado o sexofone de Bill.

Hillary a considera uma segunda filha, deu a ela o posto-chave de número 2 na sua campanha e, se eleita fosse, certamente Abedin seria sua chefa de gabinete. 

foi por inconfidências de Huma que soubemos que Hillary sofre de uma rara moléstia cerebral que faz com que ela tenha fortes convulsões. 

outro dia a senhora Clinton desmaiou na rua, antes de entrar no furgão negro em que vive aboletada.

por que madame Clinton confidencia segredos de estado com uma garota cuja família tem fortes laços com os ditadores sauditas?

ora, por que o governo estadunidense tem fortes laços com os ditadores sauditas.

não se esqueçam, amiguinhos, que os Emirados e a Arábia Saudita, terra de reis e emires, terra de ditadores tarados por dinheiro, doaram 300 milhões de dólares para a campanha de Obama.

em recompensa por Obama ter destruído a Líbia e, para no futuro, ajudar a destruir a Síria, tirando do caminho Gaddafi e al-Assad.

e foi com o mesmo Obama que em 2010 os monarcas sauditas fecharam o maior acordo de compras de armas do mundo: 60 bilhões de dólares.

esses mesmos reis parasitas do petróleo viviam na Casa Branca nos tempos de Bush. mas parece que conseguiram muito mais com a dupla Obama/Hillary.

uma dupla que se descuidou dos problemas internos e se voltou a ser o chicote do mundo. ajudando a derrubar presidentes democraticamente eleitos, destruindo cidades e matando crianças.

em um imeio vazado pelo wikileaks, Hillary prometia ao teocrata de Israel que se fosse preciso matar 200 mil palestinos, tudo bem, os Estados Unidos dariam o apoio que Israel precisava.

agora veja essa: os reis e emires daquela região explosiva do globo não confiam muito nos muçulmanos e são protegidos por agentes da CIA e do Mossad israelense.

e sabe o que mais, segundo os Panama Papers, em março de 2015 o rei Salman fez um depósito de 80 milhões de dólares para a campanha do assassino sionista Benjamim Netanhyahu, o mesmo que recebeu apoio moral de Hillary para matar quantos quisesse.

ou seja, Huma e Weiner simbolizavam uma aliança perfeita entre Israel, Arábia Saudita e o establishment de Washington?

allahu akbar.

palavra da salvação.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247