83% dos presos injustamente através de reconhecimento fotográfico são negros

Levantamento do Condege constata que as condenações injustas estão em alta. Entre 2012 e 2020, 90 pessoas foram presas desta forma, passando em média 9 meses em reclusão

(Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Um levantamento realizado pelo Conselho dos Defensores Públicos-Gerais (Condege) constata que 83% dos presos injustamente por reconhecimento fotográfico no Brasil são negros.

Segundo reportagem exibida no Fantástico neste domingo (21), entre 2012 e 2020, 90 pessoas foram presas desta forma. Em média, passaram 9 meses em prisão, sendo o maior caso de 851 dias. 

Na maior parte dos casos, as fotos constam em "catálogos de suspeitos" em delegacias.

"Só o fato de você ser negro já é um fator contra você", disse um entrevistado. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email