88 mortos em seis dias de greve

Provocados ou no por policiais militares, como acusa o governador Jacques Wagner, assassinatos no param na Bahia. Cerca de 600 homens do Exrcito cercam os grevistas na Assembleia Legislativa de Salvador desde as 5h30

88 mortos em seis dias de greve
88 mortos em seis dias de greve (Foto: RAUL SPINASSé/AGÊNCIA ESTADO)

247 - Dados da Secretaria da Segurança Pública da Bahia apontam que já chega a 88 o número de homicídios na região metropolitana de Salvador durante a greve da Polícia Militar, iniciada na noite da última terça-feira (31). Apenas ontem, foram registrados 13 mortes desse tipo.

Na madrugada desta segunda-feira, mais dois homicídios foram registrados em Camaçari (região metropolitana de Salvador).

Cerca de 600 homens do Exército, além da Força Nacional de Segurança, policiais civis do COE (Coordenação de Operações Especiais) e policiais militares e federais, armados com metralhadoras, fuzis, pistolas e bombas de efeito moral cercam a Assembleia Legislativa da Bahia desde as 5h30 desta segunda-feira.

Segundo o exército, a operação no momento visa a isolar os manifestantes na Assembleia; ninguém mais entra lá. O clima é de extrema tensão.

Os grevistas estão reunidos no pátio da Assembleia, acompanhando a ação e passando instruções aos manifestantes utilizando um carro de som. Às 6h11, eles cantavam o hino nacional e acenavam com as mãos para os militares, gritando: "Vem! Vem! Vem!". (Informações da Folha)

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247