A cada hora, um gay sofre violência no Brasil

Registros de agressão relacionados à homofobia cresceram de 1.159, em 2011, para 6,5 mil até outubro deste ano, segundo dados da Secretaria Nacional de Direitos Humanos; 26% dos episódios são registrados em grandes cidades; Brasil é líder em número de assassinatos de travestis e transexuais

Registros de agressão relacionados à homofobia cresceram de 1.159, em 2011, para 6,5 mil até outubro deste ano, segundo dados da Secretaria Nacional de Direitos Humanos; 26% dos episódios são registrados em grandes cidades; Brasil é líder em número de assassinatos de travestis e transexuais
Registros de agressão relacionados à homofobia cresceram de 1.159, em 2011, para 6,5 mil até outubro deste ano, segundo dados da Secretaria Nacional de Direitos Humanos; 26% dos episódios são registrados em grandes cidades; Brasil é líder em número de assassinatos de travestis e transexuais (Foto: Gisele Federicce)

247 – O número de denúncias relacionadas à homofobia cresceu 460% em quatro anos. A cada hora, um gay é vítima de algum tipo de agressão no País, noticia reportagem do jornal O Estado de S. Paulo nesta sexta-feira 21. Os dados são da Secretaria Nacional de Direitos Humanos.

Em 2011, houve 1.159 registros de casos de preconceito contra gays, lésbicas, travestis ou transexuais (LGBT), número que saltou para 6,5 mil em um levantamento feito até outubro desse ano. Os jovens representam 33% do total das ocorrências e a maior vítima é o homem gay – presente em três de cada quatro episódios.

Cerca de 26% dos casos acontecem em grandes cidades. O Brasil é líder em um triste ranking: o número assassinatos de travestis e transexuais, segundo relatório da ONG Transgeder Europe. Foram 486 mortes entre janeiro de 2008 e abril de 2013, registro quatro vezes maior que o México, em segundo lugar na lista mundial.

Leia aqui a íntegra da reportagem.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247