A empresários em Davos, Bolsonaro diz que tirou comunismo do poder

Durante jantar com um grupo de empresários em Davos, o presidente Jair Bolsonaro reivindicou investimentos ao Brasil e prometeu fazer a "lição de casa", como respeitar os contratos e fazer reformas, a exemplo da reforma da Previdência - que não foi citada no discurso oficial do Fórum, o que levou Bolsonaro a ser cobrado pela mídia e pelo mercado; num momento constrangedor, ele repetiu palavras de campanha ao dizer que tirou o Brasil do rumo do comunismo

A empresários em Davos, Bolsonaro diz que tirou comunismo do poder
A empresários em Davos, Bolsonaro diz que tirou comunismo do poder (Foto: Alan Santos/PR)

247 - Durante jantar com um grupo de empresários em Davos, o presidente Jair Bolsonaro discursou e reivindicou investimentos ao Brasil. Aos presentes, prometeu fazer a "lição de casa", como respeitar os contratos e fazer reformas, a exemplo da reforma da Previdência - que não foi citada no discurso oficial do Fórum, o que levou Bolsonaro a ser cobrado pela mídia e pelo mercado.

Num momento em que provavelmente passou vergonha, ao repetir as palavras de sua campanha presidencial, Bolsonaro declarou que a população no Brasil, em outubro de 2018, decidiu que "não quer mais a esquerda, o populismo e - sei que é um pouco forte, mas por que não - o comunismo". O constrangimento se deve ao fato de que os presentes sabem, sem sombra de dúvida, que o Brasil estava longe de ter um regime comunista.

Ele também apresentou o ministro da Economia, Paulo Guedes, aos empresários, e disse que "pela primeira vez, ele (Guedes) empresta o seu capital para um projeto político para benefício do Brasil". Assista ao vídeo postado nas redes sociais de Bolsonaro:

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247